Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

BATIDA Á RAPOSA, SEM RAPOSAS.

O Clube de Caçadores da Encosta de Santa Luzia, que engloba os caçadores de Areosa, Carreço e Afife, dentro do seu plano de actividades de fora da época de caça, organizou mais uma batida á raposa, centrada para os montados de Areosa e Carreço e Afife. Foram mais de duas dezenas de caçadores e vários batedores, que desde cedo se reuniram junto á sede do Clube, na antiga casa do linha da Cabriteira, onde se realizou o habitual mata bicho e sorteio das portas e pelas oito horas foi a partida, onde os intervenientes foram percorrendo os vários pontos delineados para a batida.

Como o tempo estava bom os vaticinios apontavam para uma optima caçada, já que na anterior realização e debaixo de um autentico temporal, havia sido abatida uma raposa. Só que desta vez, foram as raposas que bateram em retirada e apenas uma foi avistada, bem perto dos caçadores, que dando fogo, lá a conseguiram deixar escapar ilesa e ao que dizem pelo local, até nem deve ser a primeira vez que esta prega a partida aos caçadores, que andam com fraca pontaria. O certo é que nem o tempo bom ajudou os caçadores a encontrarem as raposas e os batedores suaram até pelas orelhas de tanto subir monte em vão debaixo de calor que não era desta epoca.

No balanço final e não sendo encontradas explicações para que as raposas não fossem avistadas, porque segundo se ventilava, estas são vistas em alguns locais. No entanto valeu acima de tudo o convívio que embora sem histórias para contar, valeu pela caminhada e pelo contacto com a natureza.

Em tempos era igualmente habitual as batidas ás raposas, até porque então estas frequentemente assaltavam os capoeiros e lá se íam as galinhas e tudo somava prejuizo. No entanto quase sempre as batidas se saldavam por raposas abatidas em que depois os rapazers íam com os animais ás costas para fazer um peditorio e lá se conseguiam mais algumas moedas.

Gora só não há capoeiros, porque  quanto a raposas "qua as há, há"

16-02-08

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub