Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

...

RIO DE AFIFE, ALVO DE DESCARGAS POLUIDORAS  

         

                 Imagem tirada na ponte do Xisto, 12 horas depois das descargas.

O rio de Afife, voltou a ser alvo de mais algumas descargas poluidoras, ocorridas durante a noite, que deixaram as suas águas coloradas de escuro carregado, desde a ponte do Xisto até á foz, numa extensão de mais de 800 metros. Tudo leva a crer que as descargas tenham sido propositadas a partir de cisternas, já que haviam marcas de tal e estas terão sido efectuadas da própria ponte para o rio.

            Imagem do Fial, 12 horas depois das descargas

Passadas mais de 12 horas e na manhã seguinte, ainda era bem evidente a poluição nas águas do rio, até á foz. A situação uma vez mais verificada, só que desta vez de proveniência desconhecida, é preocupante, porque alem dos prejuízos causados no próprio rio, pode perigar seriamente a saúda publica das muitas crianças que todos os dias tomam banho no final do rio, sem haver uma indicação para a situação em que as aguas se encontram, embora este foco poluidor possa ser visto a olho nu.

           

Charco, no fim do rio, onde diariamente centenas de crianças e adultos passam o dia na agua.

O mesmo se passa no tocante á praia do Caracol, que ostenta a Bandeira Azul, não se sabendo mesmo se esta poluição acentuada, não irá ter resultados negativos nas análises a efectuar e se estas não venham a fazer a praia perder a Bandeira Azul. Fomos alertados para aquilo que estava a acontecer, por volta das 22h30 do dia de ontem, mas na impossibilidade de nos deslocar-mos ao local, fizemo-lo passadas 12 horas, na manhã de sábado e não ficavam duvidas do grau e dimensão das descargas, possivelmente efectuadas a partir de cisternas, já que haviam marcas no piso da estrada, tanto dos rodados, como de esgotos escorridos na berma, trazidos certamente por cisternas.

Das varias pessoas que nos alertaram, afirmam terem visto  veículos de luzes apagadas por aquelas bandas, embora não tivessem identificado, marcas ou matriculas, embora tenham sido alertadas as autoridades competentes, para o que estava a suceder. A versão daqueles que estiveram no local, pouco depois das descargas terem sido efectuadas, diziam-nos, que foi aproveitado o tempo de trovoada que na altura se fazia sentir, para efectuarem as descargas, que dizem serem de fossas, ou vacarias, sendo a primeira hipótese a mais provável, devido ao forte cheiro provocado.

De refernciar, que tem sido detectados varios focos de poluição a partir da estação de bombagem do saneamento, junto á ponte para o Rio, mas desta vez o dedo não pode ser apontado a esta estrutura, que nos ultimos tempos, tem trabalhado dentro da normalidade e com visitas frequentes por parte dos tecnicos. Aqueles que ouvimos e que nos mostravam o seu descontentamento por estas situações, apontam o dedo á pouca fiscalização e á sua demora em chegar quando para tal são alertados. Quanto ao caso das descargas a partir da estação de bombagem, muitos não compreendem, como quando se detecta quem polui, não é aplicada a Lei, porque nunca se ouviu dizer que os responsaveis pela central tenham sido multados, enquanto que em tempos um Afifense foi apanhado pelos serviços  do ambiente a lavar um pincel, num regato e caiu logo o Carmo e a Trindade, com multas pesadas e varias infracções á Lei do ambiente. Neste caso, parece que no rio de Afife, só é proibida a lavagem de um pincel, porque as grandes poluições verificadas e não são elas assim tão poucas, nem sequer são fiscalizadas, pelo menos para as estatisticas..

-

30 de AGOSTO  de  2008

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub