Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

...

AFIFE    DIGITAL.       

semanario on-line de Afife   atualização, aos sábados pelas 21h30        

Editado por Afife Noticias,Caminho da Cabriteira, Afife 4900-012 

o nosso contacto  afifenoticias@sapo.pt                  

 

LOCAL     ON-LINE 00   . REGIONAL ON-LINE 00  NECROLOGIA 00     

JUNTA de FREGUESIA  . CASINO AFIFENSE           .RADIO AFIFENSE   .   

APCA                  .ROTEIRO                       .  ASS DESP AFIFENSE             . 

  

ENTREVISTA NA RADIO EM DIRETO, quinta feira a partir das 21h00 na radio Afifense  -.                                    

 

 Só é autorizada a reprodução parcial ou integral do conteúdo escrito e fotográfico desta publicação, desde que identificada a fonte .   http://afifedigital.blogs.sapo.pt/          

PRÓXIMAS NOTICIAS:.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

  Dia 5 de Agosto, caminhada e BTT  em Afife integrados no Movimento associativo 2012, increve-te  já  

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    PROGRAMA DO MOVIMENTO  ASSOCIATIVO DE AFIFE 2012     

        MOVIMENTO ASSOCIATIVO PROGRAMA PARA O DIA                  

 

A próxima edição  do Afife Digital a editar nas próximas horas, será dedicada em grande parte, aquilo que foi o Movimento Associativo de Afife 2012                                          

NOTA algumas palavras do conteúdos, podem aparecer com erros ortográficos, mas isso deve-se ao facto de evitar que lhe sejam colados links de publicidade    

 

Este domigo ,encerra o Movimento Associativo de Afife, com caminhada pelos Caminhos de Santiago, BTT com 20 e 40 quilómetros e almoço convívio.

 

NOITE GASTRONÓMICA.

     

A primeira  de duas noites gastronómicas do Movimento Associativo de Afife,saldou-se pela positiva, já que foram muitos aqueles que participaram e mesmo as tasquinhas não se podem queixar.

Não foi uma afluência tão grande como no ano passado, mas notou-se que o Largo Tomas Pinto estava bem composto. As associações apresentaram ementas varias e onde pela primeira vez até havia carne de garrano, alem das sobremesas o caldo verde, arroz doce muitos outros.

 

A animação musical esteve a cargo do grupo Mingos Ribeiro, que animou a a noite, seguindo-se o DJ Ruca

DJ - RUCA

 NOITE SE FOLCLORE, ENCHEU O cCASINO.        

     

A noite de folclore do Movimento Associativo de Afife, reuniu mais de três centenas de pessoas e viu-se muitos emigrantes Afifenses, que se fartaram de aplaudir.

Intervieram Francisco Sampaio,que falou do traje  de Afife,assimcomo  António Neiva,que recitou poemas de Pedro Homem de Mello e de uma Afifense, Maria Colaço, este sobre Ofélia das Cachenas.

Exibiu-se o grupo de folclore de Afife e o grupo de danças antigas de salão, que vai estar presente na festa do traje das festas da Senhora da Agonia em Viana.

 O presidente da Camara Municipal de Viana do Castelo, foi  convidado especial para esta noite de folclore.

 

Esta semana a edição será em movimento e colocaremos  on-line tudo o que se passa na semana do Movimento Associativo de Afife 2010.    

 .

QUEM SOMOS.     

  

A palestra "Quem Somos" proferida pelo Afifense Horácio Faria, foi uma autentica aula de historia, onde foram focados pontos interessantes da freguesia ao longo de milhares de anos. Falou-se que o mar já esteve a 30 quilómetros da atual linha de costa, do aparecimentos de antigas camboas e mesmo da evolução da espécie humana. Foram 52 aqueles que seguiram atentamente  a palestra, que era documentada por meios visuais e ninguém arredou pé  até ao fim que  aconteceu já bem para lá da meia noite.

Tal como já havia acontecido em edições anteriores, as intervenções de Horácio Faria são sempre esperadas, porque trás sempre coisas novas relacionadas com a historia da freguesia, o que atrai sempre a atenção  dos Afifenses e pudemos ver na plateia, muitas pessoas que não frequentam habitualmente a associação.

Já perto do fim alguns dos presentes ainda colocaram algumas questões, onde a resposta não se fez esperar, sempre com o rigor dos vastos conhecimentos  do orador.

 

FORAM MAIS D E DUAS CENTENAS DE IDOSOS QUE CONVIVERAM  EM AFIFE.           

  

Integrado no Movimento Associativo de Afife, realizou-se o terceiro convívio da CSIF, que desta vez se realizou em Afife e juntou mais de duas centenas de idosos de Afife, Carreço, Soutelo e Amonde.

A organização pertenceu à junta de freguesia, mas foi o tempos instável que mais preocupação deu à organização. Primeiro porque tudo estavaa  preparado para que o convívio se realizasse no exterior, ou seja no Largo Tomas Pinto ,mas como estava mais para chover que para vir o sol, a organização resolveu já em cima da hora, transferir  tudo para o salão de festas do Ccasino Afifense e foi aí que todos dançaram ao som da música de Mingos Ribeiro e foi ainda servido um lanche,onde não faltou a sardinha assada, fêveras e outros.

Pode-se dizer que a festa foi rija e muitos aproveitaram para  mostrar a sua vocação para a dança

ARQUEOLOGIAIA  E TURISMO, FORAM OS TEMAS DAS PALESTRAS DESTA TERÇA FEIRA.      

 

No segundo dia do Movimento Associativo,falou-se de arqueologia e de caminhos e  lugares de turismo cultural e paisagístico,para uma plateia de 45 pessoas.

Aqui temos que deixar o reparo, é que não se compreende muito bem o porque das pessoas não participarem em maior números nestas palestras de grande qualidade e todas elas proferidas por pessoas de altos conhecimentos nas respetivas  áreas.

O primeiro tema, abordado pelo arqueólogo Diogo Amaro do NAIAA, debruçou-se sobre a arqueologia no seu contexto cientifico, falou do património arqueológico de Afife, assim como do espolio que se encontra em exposição no Centro Cultural de Vila Praia de Ancora, bem ccomo anunciou que o núcleo museológico de Afife, vai abrir em Setembro.

O segundo tema da noite, foi abordado por Andreia Vieira, técnica em que o seu curriculum apresentado por Maria Olívia Palhares,  que dispensa qualquer apresentação e que  abordou o tema relacionado com o turismo cultural e paisagístico, tecendo muitas considerações a vários aspetos da freguesia de Afife.

Aqui temos que elogiar tudo o que foi apresentado, que embora esta seja do Porto e só se encontre  a viver em Afife há dois anos, está já bem conhecedora da freguesia e do seu património.

Na ala nascente do CCasino,está patente ao publico, uma exposição coletiva de pintura, com trabalhos de Emilia Areias

 

TRIQUELITRAQUES E CAMINHOS DE SANTIAGO, ABRIRAM A EDIÇÃO TRÊS, DO MOVIMENTO ASSOCIATIVO DE AFIFE .   

.

.

Abriu a edição 2012 do Movimento associativo de Afife  e uma vez mais, foi o grupo dos triquelitraques, com gente de todas as idades a desfilarem desde o pavilhão desportivo, ate ao Largo Tomas Pinto, onde se ouviu o Sarra, a Marcha e o Esgalha.

 Finda a sua apresentação,todas as associações se fizeram representar na abertura oficial, em que o presidente da junta de freguesia, teceu considerações ao movimento associativo, assim como agradeceu o envolvimento das associações da terra neste evento.

 

Após a abertura,onde ainda usaram da palavra os representantes do NAIAA e da ADA, foi a vez de se falar dos Caminhos de Santiago, em que o orador foi Eduardo Garrido, conhecedor de grande parte dos caminhos e com muitos quilometros  percorridos, contou algumas passagens vividas nessas caminhadas que chegaram a ser de 900 quilómetros, assim como focou muitas das lendas contadas  em torno de Santiago e até a parte religiosa que acontece na catedral Galega.

Foi uma palestra de grande interesse e que foi seguida atentamente por mais de seis dezenas de pessoas que compunham a plateia.

------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------

Vereadora da cultura da Câmara municipal de Viana do Castelo, Maria José Guerreiro, acompanhada pelo presidente da junta e  por tecnicos  da sua autarquia, visitou Afife, para se inteirar do estado em que se encontra o património cultural da freguesia

 

.

Afifenses, estão desagradados, pois uma vez mais a organização da taça de Portugal em surf, resolveu desinformar, ao publicitar que a praia da Arda é em Viana e não em Afife e com a agravante desta  realização ter sido apoiada pela Câmara, em que o seu presidente se mostra a favor da manutenção das 40 freguesias. 

 Quarta feira a partir das duas da tarde, os seniores de Afife, Carreço, Soutelo e Amonde, vão conviver no largo Tomas Pinto, onde vai haver festa rija. A organização, espera para cima de três centenas de pessoas.

 

Movimento associativo de Afife, arranca esta segunda feira, com os triquelitraques a fazer as honras de  abertura.

A entrevista da Radio desta semana, foi com as associações da freguesia e o tema como não poderia deixar de ser, foi o movimento associativo de Afife.

 

Secção de  Futsal do Afifense, prepara-se para denunciar junto da federação, dupla assinatura de um seu atleta, que havia assinado pelo Afifense  e que se prepara para representar outro clube do mesmo campeonato.

    Apoios de Praia               

Por Antero Sampaio.

 

A APCA, divulga nota do Dia Mundial da Conservação da Natureza.

 GENTES  DO MAR, vai ser apresentado no dia 15, junto da  igreja da Senhora da Agonia em Viana do Castelo e alem da Ribeira, vão estar representadas, Afife, Vila Praia de Ancora e Castelo do Neiva.

 

Primavera INCLUSICA,conta com exposição de cerâmica de Sofia Cunha, cuja receita reverte a favor  da IRIS INCLUSIVA

Domingo passado dia 22, as praias de  Afife  registaram a maior afluência, tanto desta, como da passada época balnear.

 
  
  
  
  
 Noticias do Concelho de VIANA DO CASTELO    

 Brasão de Viana do Castelo

 Nove medalhas para a delegação de Viana do Castelo nos Jogos Náuticos de Quiberon.

Três Mulheres em torno de um piano” no Cena Sign .

Dia do Avô em Viana do Castelo

 Noticias do Concelho de CAMINHA                

Brasão de Caminha

 
 

Brasão de Valença

 Noticias do Concelho de VALENÇA               

 

Câmara de Valença Incentiva Empreendedorismo

Valença Referência do Caminho de Santiago

Câmara oferece Manuais ao 1º Ciclo

Inscrições até 14 de Agosto

  
  
  
  
  
  
  

 

vereadora visitou patrimonio de afife

           VEREADORA DA CULTURA VISITOU AFIFE.         

                

Maria José Guerreiro a vereadora da cultura da câmara municipal de Viana do Castelo, deslocou-se a Afife, para se inteirar do estafo em que se encontra algum do património cultural da freguesia. A vereadora fez-se acompanhar do presidente da junta, Arlindo Sobral e dos tecnicos camararios, que por sinal são Afifenses  Horácio Faria  e Paulo Vieira.

A visita à freguesia centrou-se na mamoa de Eireira, Cividade, Cabanas entre outros, onde a vereadora constatou o estado de abandono em que se encontra algum do mais importante património cultural da freguesia. Desta visita ficou a ideia que alguma coisa vai ser feita para revitalizar algum deste património, especialmente com ações de limpeza e desmatação de infestantes. A autarquia Afifense, e fruto desta visita, vai fazer o levantamento da área da Cividade, para se inteirar de quem são os donos dos terrenos, onde foram efetuadas escavações arqueológicas, para futuramente se poder proceder a novas ações de recuperação deste património cultural.

No caso da Mamoa situada na entrada norte da freguesia, este monumento megalitico encontra-se com a vegetação a crescer, deixando-o encoberto e até a situaçãopode mesmo ter repercuções negativas na sua propria  estrutura fisica. A ultima ação de limpeza efetuada, já foi há uns anos a esta parte e a partir daí o local veio aconhecer a degradação da vedação o que permite o acesso a qualquer pessoa ao monumento.

No caso da Cividade, esta estação arqueológica com ruínas de habitações e outras, encontra-se à mercê de todo o tipo degradação,tanto por motivos naturais, como o crescimento de arvores e vegetação infestante, bem como pela intervenção humana,até porque  não há muito tempo por  ali circulou,entre ruínas, um trator, arrastando arvores,o que danificou algumas estruturas e com a agravante de ninguém ter vendido madeira naquela área.

Quanto a Cabanas, aqui trata-se de património particular, mas que segue também para um certo abandono, já que o proprietário já não reside ali e os trabalhos de manutenção parecem ter diminuído.

Agora e como as câmaras sentem a crise e por muita boa vontade que exista,certamente que não vão haver intervenções de fundo no património da freguesia e em especial naquele que seja conotado como prioritário, mas certamente que alguma coisa pode ser feita,ou pelo menos a camara ficará com maior conhecimento do estado em que se encontra o património cultural e arqueológico de Afife .

 

28-07-12

ANI

movimento associativo

ESTA SEGUNDA FEIRA, ARRANCA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO DE  AFIFE.   

           

A partir desta segunda-feira ha movimento associativo  em Afife,com a terceira edição daquela que  é a festa das associações da freguesia e que durante sete dias vão mostrar  as sua valências e apresentar a gastronomia mais regional, bem como vão divulgar as suas atividades e até conseguir vender os seus produtos para angariar fundos para as suas atividades.

O arranque está marcado para as nove da noite desta segunda feira, com o grupo dos triquelitraques a abrirem a edição de  2012 no Largo Tomas Fernandes Pinto, em fremte do Casino.

 

O PROGRAMA;

 

O Movimento vai acontecer de 30 de Julho a 5 de Agosto e no primeiro dia, uma segunda feira,a abertura será feita com o grupo dos triquelitraques, que vão atuar pelas nove da noite no largo do Casino e meia hora mais tarde,no salão do Casino,será proferida a primeira palestra,em que o tema è,"Viver os Caminhos de Santiago" a cargo de Eduardo Garrido.

No segundo dia, terça 31, o tema a abordar pelas nove da noite vai ser  sobre arqueologia a cargo de Diogo Amaro e meia hora mais tarde Anderia Vieira, vai falar de  Afife, caminhos e lugares de turismo cultural e paisagístico.

Dia 1 de Agosto, quarta feira a partir das duas da tarde, vai acontecer no Largo Tomas Pinto o  convívio inter-regionais, integrado na CSIF do litoral, onde vão estar presentes, as freguesias de Afife, Carreço Soutelo e Amonde, com os seus seniores.

Pelas nove da noite, o tema será "Quem somos" por Horacio Faria.

No dia 2 a partir das nove da noite, o tema vai ser folclore  e poesia, com Francisco Sampaio de António Neiva e no qual atuarão o grupo de folclore de Afife, bem como  o grupo de danças antigas de salão, que se uniu propositadamente para  se  apresentar esta noite,com as características danças, que foram trazidas pelos artistas do estuque de Afife, quando trabalhavam em outras paragens.

Dia 3, sexta feira, a partir das sete da tarde, ocorre no Largo Tomas Fernandes Pinto, a primeira noite gastronomica, onde as associações vão apresentar os mais variados petiscos e sobremesas entre outros.

A animação,está a cargo do conjunto de Domingos Ribeiro e a partir da meia noite, Será apresentada a melhor musica dos últimos 50 anos, pelo DJ Ruca.

No dia 4, sábado a partir das sete da tarde, inicia-se mais uma noite gastronómica, pelas nove e meia atua o grupo Chacal, pelas 22h00 será a vez de Filipa Barreiros e pelas dez e meia da noite, atuam os amigos da concertina.

No dia 5, domingo, será a parte mais virada para o passeio a pé e de bicicleta, já que a partir das oito da manhã, será  iniciada mais uma caminhada pedestre pelos caminhos da freguesia, assim como passeio de BTT. Este terá  dois percursos, um de 20 e outro de 40 quilómetros, o primeiro destina-se aqueles que gostam de percurso suave e sem grande grau de dificuldade, por caminhos em bom estado.

O segundo, já com uma distacia mais longa, cerca de 40 quilometros, é já um pouco mais duro e destina-se a ciclistas que estejam melhor preparados, pois o percurso passa por caminhos mais  agressivos no seu piso e com varias subidas e descidas.

Pelo Meio dia e meia hora, haverá um almoço convívio.

 

28-07-10

ANI

PROGRAMA MOVIMENTO ASSOCIATIVO

O PROGRAMA DO MOVIMENTO ASSOCIATIVO DE AFIFE, 2012   

          

O Movimento vai acontecer de 30 de Julho a 5 de Agosto e no primeiro dia, uma segunda feira,a abertura será feita com o grupo dos triquelitraques, que vão atuar pelas nove da noite no largo do Casino e meia hora mais tarde,no salão do Casino,será proferida a primeira palestra,em que o tema è,"Viver os Caminhos de Santiago" a cargo de Eduardo Garrido.

No segundo dia, terça 31, o tema a abordar pelas nove da noite vai ser  sobre arqueologia a cargo de Diogo Amaro e meia hora mais tarde Anderia Vieira, vai falar de  Afife, caminhos e lugares de turismo cultural e paisagístico.

Dia 1 de Agosto, quarta feira a partir das duas da tarde, vai acontecer no Largo Tomas Pinto o  convívio inter-regionais, integrado na CSIF do litoral, onde vão estar presentes, as freguesias de Afife, Carreço Soutelo e Amonde, com os seus seniores.

Pelas nove da noite, o tema será "Quem somos" por Horacio Faria.

No dia 2 a partir das nove da noite, o tema vai ser folclore  e poesia, com Francisco Sampaio de António Neiva e no qual atuarão o grupo de folclore de Afife, bem como  o grupo de danças antigas de salão, que se uniu propositadamente para  se  apresentar esta noite,com as características danças, que foram trazidas pelos artistas do estuque de Afife, quando trabalhavam em outras paragens.

Dia 3, sexta feira, a partir das sete da tarde, ocorre no Largo Tomas Fernandes Pinto, a primeira noite gastronomica, onde as associações vão apresentar os mais variados petiscos e sobremesas entre outros.

A animação,está a cargo do conjunto de Domingos Ribeiro e a partir da meia noite, Será apresentada a melhor musica dos últimos 50 anos, pelo DJ Ruca.

No dia 4, sábado a partir das sete da tarde, inicia-se mais uma noite gastronómica, pelas nove e meia atua o grupo Chacal, pelas 22h00 será a vez de Filipa Barreiros e pelas dez e meia da noite, atuam os amigos da concertina.

No dia 5, domingo, será a parte mais virada para o passeio a pé e de bicicleta, já que a partir das oito da manhã, será  iniciada mais uma caminhada pedestre pelos caminhos da freguesia, assim como passeio de BTT. Este terá  dois percursos, um de 20 e outro de 40 quilómetros, o primeiro destina-se aqueles que gostam de percurso suave e sem grande grau de dificuldade, por caminhos em bom estado.

O segundo, já com uma distacia mais longa, cerca de 40 quilometros, é já um pouco mais duro e destina-se a ciclistas que estejam melhor preparados, pois o percurso passa por caminhos mais  agressivos no seu piso e com varias subidas e descidas.

Pelo Meio dia e meia hora, haverá um almoço convívio.

As inscrições para o BTT e Caminhada devem ser feiras  até ao dia 3, os interessados  podem obter mais informação e fazer as suas inscrições, pelos:

969027729

962858680

258 981610

 

 

 

 

QUEREM QUE A PRAIA DA ARDA SEJA EM VIANA

TAÇA DE PORTUGAL DE SURF , ENGANA VISITANTES.    

          

A praia da Arda foi escolhidaa para receber este ano a Taça de Portugal de Surf, numa organização da Federação Portuguesa de Surf, onde também está insirido o Surf Club de Viana que por tradição teima em não respeitar  a toponimia Afifense e com esta atitude desinforma todos aqueles  que querem presenciar este evento,levando-os a procurar em Viana uma praia que não existe, porque salientam que aprova se realiza na praia da Arda em Viana do Castelo, quandoo nesta cidade não existe nenhuma praia com essa designação.

A praia da Arda  e que de uma vez por todas se reponha a verdade, situa-se desde  tempos imemoriais na freguesiaa de Afife a norte do Bico e a  sul das Pedras do Rio, isto sempre assim foi e os Afifenses orgulham-se destas designações e nunca ao longo de séculos resolveram alterar os nomes.

Agora a revolta é de todos os Afifenses, quando o Surf Clube de Viana, apoiado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo em todas as suas realizações resolve chamar praia da mariana e depois praia da Arda em Viana do Castelo a campeonatos que ali realiza.

Não se compreende muito bem, como é que a organização diz que o evento se realiza na praia da Arda em Viana do castelo, quando ostentam a bandeira de AFIFE, logo no segundo mastro.  

Agora perguntamos nos, onde está aposição do presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, quando diz que se orgulha das 40 freguesias do concelho e que não quer que as freguesias sejam extintas ou fundidas, quando permite que numa ação apoiada pela Câmara de Viana do Castelo que se publicite e referencie oficialmente que a taça de Portugal de Surf se realiza na praia da Arda em Viana do Castelo, quando na realidade a praia da Arda é em AFIFE, que é uma das 40 freguesias do concelho de Viana do Castelo.

Os Afifenses,exigem que a verdade seja reposta e que não se engane aqueles que andam á procura da praia da Arda em Viana,porque esta,dista 10 quilómetros da cidade.

Agora seria bom que alguem conseguisse explicar, qual o objetivo desta deturpação, que desagrada aos Afifenses, pois se querem fazer atividades na freguesia, façam-as com a seriedade que os Afifenses exigem e não queiram com isto dizer que AFIFE , não é  ponto de referencia, porque as suas praias desde  os anos 60, tem sido as escolhidas pelos europeus para passarem as suas ferias e muitos até conseguiram nesta a sua segunda residência.

Agora exige-se mais, tanto da junta como da Câmara, para que  não queiram  aplicar já uma Lei, que ainda não foi aprovada de anexar  a freguesia a Viana, quando se rejeita a fusão ou extinção das freguesias.

 

28-07-12

ANI

aoios de praias

OS APOIOS DE PRAIA                         

      

 Por Antero Sampaio

 

 

Quem frequenta as nossas praias, nota que, além de bons restaurantes e discotecas, existem outras infraestruturas,  que ajudam e de que maneira, a satisfazer os desejos dos banhistas, na escolha dum bom fato de banho, duma boa toalha, dumas barbatanas de marca, dum bom  chapéu de sol, de óleos protectores,  dum para-vento eficaz, sobretudo, quando as praias são muito ventosas, como acontece no Alto Minho. Trata-se dos Apoios de Praia, casas feitas em madeira ou revestidas de lona, normalmente pré-fabricadas, que, possibilitam, como disse anteriormente, um apoio total ao turista, dispondo de quase todos os artigos que são necessários para quem se dispõe passar uns dias na praia.

            Nas praias onde existem Delegações de Turismo, são estas que prestam, em variadas línguas, informações sobre alojamento, restaurantes, discotecas, feiras, festas e romarias, etc.etc.. Nas outras praias, onde não  existem essas Delegações, são os proprietários dos Apoios de Praia que prestam essas informações, também em várias línguas, pois, ao longo do tempo, procuraram aprender pelo menos o francês e o inglês corrente, não só para venderem os seus produtos aos turistas estrangeiros, como para lhes indicarem um bom hotel, um bom restaurante, uma feira, uma festa ou uma romaria.

             Um caso que me tem chamado à atenção, visto que frequentei e frequento, no Verão, a Praia de Afife, freguesia laboriosa, onde as pessoas são hospitaleiras e as mulheres sempre bonitas,  que no Verão, “rebenta pelas costuras”, sobretudo a sua praia principal, onde, há poucos era servida por dois restaurantes  e que agora, um deles está encerrado e o outro “é um monte de lixo”, um caso que me tem chamado a atenção,  dizia eu, é a maneira  simples, simpática, educada  como a proprietária do Apoio de Praia, Sª. D. Lurdes Laranjo, gere o seu estabelecimento. Quer sejam turistas nacionais ou estrangeiros, a D. Lurdes, sempre com um sorriso nos lábios, lá vai falando, além da língua mãe, galego, castelhano, francês, inglês e, quando os turistas são de outras nacionalidades, as pessoas entendem-se  por gestos. O  certo é que, não é pela falta de  diálogo entre a proprietária e o cliente que os negócios não se fazem . Embora a D. Lurdes tenha uma loja bem apetrechada com todo o material balnear, há artigos que só nos comércios ou centros comerciais podem ser encontrados. Mas isso é raro, pois este estabelecimento, quanto a mim, tem o essencial para se passar um dia bem disposto na  praia.

              Salvo melhor opinião, as Praias de Afife que, outrora, dispunham de bom estabelecimentos hoteleiros, hoje “metem dó”. E metem dó porque os poderes que tem responsabilidades na gestão do turismo minhoto, ainda não encontraram maneira de resolver aquele triste espectáculo que existe na Praia de Afife, com o estado dos seus restaurantes.  Com a aproximação do Verão, a Praia ou as Praias de Afife voltarão a estar “cheias como um ovo”. Mas isso, além da qualidade das suas águas, da qualidade da sua areia, da ausência total de poluição , do valor terapêutico das suas rochas , das suas algas e do seu iodo , deve-se também à simpatia,  à  boa vontade de servir,   à educação e à  capacidade de falar línguas estrangeiras, da proprietária do Apoio de Praia Principal , Sª. D. Lurdes Laranjo que,  muito tem contribuído para que as pessoas que diàriamente escolhem aquela praia para passar as suas férias, quando regressarem às suas terras ou aos seu países, levem Afife no coração e escrevam logo na sua agenda:  “Para o ano volto a passar férias em Afife”.

               Uma palavra de muita consideração e estima para o  Sr. Manuel Guerra Laranjo que, foi o criador do Apoio de Praia, na Praia de Afife . Seria uma deselegância da minha parte, não mencionar o nome deste empresário afifense.

 

             Termino como comecei. Os  Apoios de Praia são imprescindiveis nas praias minhotas.  Afife, que se orgulha de ter não uma Bandeira Azul, mas três Bandeiras  Azuis tem  um Apoio de Praia de “First Class”) .

            Caro leitor, Afife é AMOR, Afife ES AMORE ,  Afife, C´EST L`AMOUR, Afife, IS LOVE, Afife IST EIN LIEBER.

        

 

   

ASSOCIAÇÕES, NA ENTREVISTA DA RADIO

ENTREVISTA DA RADIO, COM AS ASSOCIAÇÕES DE AFIFE.              

                

A entrevista da radio esta semana, teve como ponto principal o Movimento Associativo de Afife e presentes estiveram representadas as associações aderentes, bem como o presidente da junta de freguesia .

A concersa iniciou-se pelo autarca Afifense,que focou a importancia  deste evento para a freguesia, que vem sendo preparado logo a seguir ao Carnaval, com reuniões semanais onde se fizeram sempre representar as associações da freguesia. Salientou ainda que esta união de esforços das associações, tem como objetivo o de mostrar e divulgar  as atividades das associações nas suas mais variadas vertentes e depois são estas que com um pouco mais de imaginação, lá vão fazendo alguns petiscos, para as noites gastronómicas.

Salientou a importancia  da participação, da ADA, Casino Afifense, NAIAA, Radio Afifense, Grupo de Folclore, Centro de Dia e Clube de Caçadores e enalteceu o seu esforço de participação, referenciou as palestras que vão ocorrer com oradores que vão versar vários temas relacionados com a freguesia, assim como o convívio dos idosos integrado na CSIF e que vai juntar gentes de Afife, Carreço, Soutelo e Amonde,este organizado pela autarquia e inserido no Movimento.

Para José Luís Direito, presidente do Casino, recordou que a sua associação sempre tem participado nesta iniciativa e este ano uma vez mais tanto nas tasquinhas, como em outras realizações que vão ocorrer no salão. Salientou que todo o staff diretivo já trabalha afincadamente e este é ainda um modo de conseguir angariar alguns fundos, porque associação tem em mente conseguir  dotar a associação de novas instalações sanitárias,pois as existentes já tem mais de 60 anos. Considerou ainda esta, uma iniciativa louvável e de grande importância para a própria freguesia.

Para Maria Olívia Palhares, que esteve em representação da ADA e do Centro de Dia, começou por lembrar que as coisas não estão fáceis e que no seio da sua associação se vive  com alguma preocupação, já que os patrocinadores são menos e os apoios das entidades tardam em chegar, mas garante que a juventude vai poder continuar a praticar desporto na associação,porque há uma vontade grande dos diretores em levar o barco a bom porto e salienta que já preparam a próxima época desportiva.

Elogiou a iniciativa do Movimento Associativo, assim como todos aqueles que vão estar inseridos nesta que é uma festa das asociações, referenciou que a sua associação vai participar com as tasquinhas, assim como vai vender alguns dos seus produtos divulgativos, como o caso do trabalho literario que fala da associação e da sua criação entre outros.

Para Joaquim Oliveira, do NAIAA e da Radio Afifense,começou por salientar o afastamento dos nossos jovens  das realizações e tradições da freguesia e focou mesmo ocaso de haver na Sarração da Velha,mais jovens interessados em tentar destruir o boneco arremessando terrões, que em tocar triquelitraque,ou participar na construção do boneco. Salientou que esta é uma  situação que preocupa já que assim certamente que mais cedo ou mais tarde,estas seculares tradições vão acabar por desaparecer. Focou o caso da construção do espaço museológico para expor peças arqueológicas, numa dependência do casino, salientando que a obra terminou a primeira fase.

Sobre a participação da associação no Movimento, salientou que esta vai contribuir para a palestra sobre arqueologia e com o grupo dos triquelitraques e no caso da radio, vão ser feitos vários diretos.

A associação dos caçadores da encosta de Santa luzia e o Rancho de folclore, estiveram representados pelo presidente Artur Silva,que acumula a presidência em ambas as associações e começou por falar sobre a participação do grupo de folclore  de Afife, salientando que este aderiu à iniciativa desde a primeira hora, levando as suas danças e cantares à habitual noite de folclore,assim como a sua participação nas tasquinhas, onde sempre se apresenta com petiscos e sobremesas tradicionais.

Este ano o grupo volta a manter a sua tradição e  alem da participação com todos os seus elementos na noite de folclore que acontece na quinta feira,jáprepara  a sua participação nas tasquinhas.

No tocante à participação do clube de ccaçadores, Artur Silva, refere que o clube participa em duas vertentes, na parte mais desportiva, já que organiza o BTT e o passeio pedestre, assim como apresenta a sua tasquinha e vai ter de novo javali na sua ementa, até porque esta em eduções anteriores foi um sucesso. Enalteceu ainda a iniciativa das associações da freguesia ao unirem-se para esta realização e deixou o apelo a todos virem a participar  nesta semana, onde as associações vão mostrar a sua atividade.

Para o presidente da junta, o esforço das associações, é o mais iimportante para o sucesso desta  iniciativa, deixa claro que a autarquia não tem verbas para apoiar, mas vale o empenho de todos para levar por diante esta realização, que já  criou raízes na freguesia.

A importância deste movimento, reveste-se pelo empenho de todos, até porque foi criado o grupo de danças antigas de  salão, que tem efetuado ensaios para se apresentar na quinta feira, integrando a noite de folclore.

No computo  geral e por tudo aquilo que foi dito pelos representantes das associações da freguesia, esta iniciativa é bem positiva em todos os aspetos, porque divulga as associações e a própria freguesia, como une as associações numa realização conjunta, em que foram muitos meses de trabalho preparativo, onde se trocaram ideias e efetuou trabalho variado , como até se  limparam caminhos, especialmente pelo clube de caçadores, para a passagem do BTT e da caminhada.

 

28-07-12

ANI

IDOSOS E REFORMADOS,EM CONVIVIO

QUARTA FEIRA, IDOSOS E REFORMADOS, VÃO CONVIVER EM AFIFE.    

               

O largo Tomas Fernandes Pinto em Afife,vai uma vez mais acolher na quarta feira, o convívio dos idosos integrado na CSIF e o qual uma vez mais vai juntar os seniores das freguesias aderentes a esta Comissão Social Inter-freguesias, como Carreço, Afife, Freixieiro de Soutelo e Amonde.

Os primeirosconvivios  deste ano jáaconteceram nas freguesias de  Carreço e Soutelo,segue-se agora Afife e finaliza em Amonde.

Assim esta quarta feira a festa de convívio para os seniores, acontece em Afife a partir das duas da tarde,vai ter a animação do conjunto Mingos Ribeiro e não vai faltar o habitual lanche convívio,assim como a sardinha assada, fêveras e outros petiscos alem de surpresas.

Deste modo estão convidados os seniores destas freguesias, para esta festa,onde certamente não vai faltar a animação e no seguimento de edições anteriores a organização que parte da junta de freguesia, conta com mais de 400 pessoas.

 

 

 

28-07-12

ANI

GENTES DO MAR, A 15 DE AGISTO

GENTES  DO MAR,  A 15 DE AGOSTO

 

O evento “Gentes do Mar “ decorrerá no dia, 15 de Agosto, pelas 22.00h, em frente a capela da Nossa Senhora da Agonia  em Viana do Castelo e tem como fio condutor, as crenças e valores culturais da nossa comunidade piscatória. Um evento que vai envolver, poesia, interpretações musicais e um desfile de trajes representativos das freguesias  de  Afife , Ribeira de Viana do Castelo, Vila Praia de Ancora e Castelo do Neiva ,desfile que terá como cenário e palco a escadaria frontal da Capela da Nossa Senhora da Agonia.
segundo a organizadora, Isabel Cardoso,esta iniciativa visa , ensinar e educar através do entretenimento e criar uma maior diversidade de actividades culturais para projecção
e divulgação dos usos e costumes do nosso povo marinheiro .

Dia Mundial da Conservação da Natureza

 

 

ASSOCIAÇÃO DE PROTECÇÃO E CONSERVAÇÃO DO AMBIENTE – APCA

Fundada em 13 de Setembro de 2001                     Contribuinte      505775620

Telefone / Fax : 258 981888 - Telemo. 919842173  -  Email : apca.ambiente@sapo.pt

CAMINHO DO CRUZEIRO  Nº 90            -------------------             4900-012   A F I FE

 

NOTA DE IMPRENSA

 

Dia Mundial da Conservação da Natureza 

 

No Dia Mundial da Conservação da Natureza a Associação de Protecção e Conservação do Ambiente – APCA, alerta para algumas situações que considera preocupantes no país e em particular, na região minhota. Continua latente a degradação sistemática da paisagem e do solo e consequentemente da conservação da natureza, com construções e outros tipos de ocupações e usos dissonantes com o meio ambiente envolvente, perturbando o equilíbrio das unidades territoriais ou criando manchas nauseabundas nos habitats naturais, devido a práticas de planeamento, ordenamento e gestão do território irresponsáveis e pautadas por interesses conflituantes com a paisagem e o solo, enquanto interesses colectivos constitucionalmente protegidos. Embora se registe uma maior sensibilidade infelizmente ainda são muitos os casos, onde a conservação da natureza, a paisagem, o solo e os serviços de ecossistema são relegados para um plano secundário ou mesmo ignorados pelos organismos da administração pública, que têm a incumbência de velar por estes valores naturais. A título de exemplo enquanto marcos daquilo que não deve acontecer num Estado de Direito Democrático recordam-se os famigerados casos da ocupação e destruição das margens ribeirinhas em Afife (Viana do Castelo) com o famoso Engenho do Maneta e a ocupação da orla costeira com a não menos famosa vivenda da Sr.ª da Bonança, em Fão (Esposende), demonstrativos do que desvarios no ordenamento do território e a irresponsabilidade dos intervenientes processuais, podem causar na Conservação da Natureza / Ambiente, enquanto património colectivo, que não pode ser apropriado por alguns em detrimento do interesse de todos. Entende-se crucial no uso e ocupação do solo a inclusão de práticas de decisão que considerem e valorizem os serviços de ecossistema de forma a evitar-se não só a degradação da paisagem, mas também a salvaguardar-se a conservação da natureza, a protecção dos recursos naturais e a segurança de pessoas e bens. É fundamental e urgente que os intervenientes no ordenamento do território e licenciamento de construções e actividades cumpram o estabelecido na lei e se não o fizerem que sejam rapidamente julgados como forma de dissuasão de novas práticas que atentam contra o ambiente e que demonstrem que o ilícito não compensa. Os registos e evidências ao longo de quase duas décadas num passado recente demonstram o quanto penalizante pode ser para a Conservação da Natureza o exercício de poder por pessoas que juram defender o interesse colectivo e no dia a dia as suas práticas desaguam em Engenhos do Maneta e afins. É impensável e intolerável continuar-se a permitir que estas pessoas não sejam responsabilizadas e julgadas pelos actos que praticam e ou praticaram. A ilicitude na gestão do território e conservação da natureza combate-se com acções concretas sejam os infractores quem forem e sem prescrições, imunidades e a utilização de recursos públicos para se defenderem nos tribunais. A corrupção combate-se com rigor, imparcialidade e uma justiça célere na apreciação e julgamento deste género de processos e intervenientes / arguidos.

Numa região eminentemente florestal e apesar dos esforços de alguns, a situação florestal da região minhota continua a ser calamitosa, enquanto recurso produtivo, suporte importante da conservação da natureza, de actividades económicas cruciais para o país e como sorvedouro de dióxido de carbono, entre outros serviços. Basta reflectirmos, a título de exemplo, no caso da área florestal vianense, em que 70%, em 2005, foi consumida pelo fogo e os 30% sobrantes, em 2006, também foram substancialmente reduzidos a cinzas, abrindo a porta nos anos seguintes à proliferação de infestantes e doenças nos povoamentos que restaram. A situação é extremamente grave, diremos mesmo explosiva, requerendo uma actuação racional, mas fundamentalmente integrada, até porque este ano face ao estado em que a floresta se encontra, isto é, com demasiada matéria combustível acumulada e às condições climáticas que se avizinham a probabilidade de risco aumenta. Os processos de desertificação do solo associados aos últimos incêndios florestais progridem a uma taxa assustadora e quando tal não acontece assistimos à progressão da mancha de infestantes, essencialmente, acácias na área florestal vianense, veja-se o que está a acontecer na serra de Santa Luzia e no Litoral Norte. A perda de solo nas zonas mais declivosas, das serras minhotas, com as chuvas de Outono e Inverno tem aumentado acentuadamente, basta observar o estado em que se encontra por exemplo o flanco ocidental de Santa Luzia, concretamente a arriba fóssil sobranceira à chamada rua dos Sobreiros, na Areosa, ou as escavações irresponsáveis na vertente sul, lá para os lados da Abelheira, onde são manifestos os erros de ordenamento e ocupação do solo. As alterações em curso relativas ao planeamento e ordenamento florestal não deixam de nos preocupar tendo em atenção a revogação da legislação vigente de controlo das plantações de espécies de rápido crescimento e o afastamento das autarquias dos processos de licenciamento desse tipo de plantações. Trata-se de uma forte machada na conservação da natureza em Portugal! Haja bom senso e ponderação.

No âmbito da conservação da natureza é inconcebível a existência de verdadeiras marés em alguns dos rios minhotos como por exemplo no rio Lima devido aos aproveitamentos hidroeléctricos do Alto Lindoso e Touvedo, assim como a inexistência de caudais ecológicos a jusante do paredão do Lindoso para além da assumpção de responsabilidades face à retenção de sedimentos e inerentes consequências na erosão costeira. A actividade extractiva de inertes (areias) nos rios da região efectuada de qualquer forma, anos a fio, sempre sobre o protesto de algumas pessoas que alertavam para as consequências, tendo algumas delas pago bem caro o incómodo que causavam a essa teia complexa de interesses. As consequências estão à vista de quem se der ao trabalho de percorrer a orla costeira minhota onde os processos erosivos, ano após ano, aumentam o número de troços em risco elevado, como por exemplo a sul do rio Lima salientando-se as situações muito preocupantes, entre outras, de Castelo de Neiva, Antas, Belinho, S. Bartolomeu do Mar, Rio de Moinhos, Cepães, Sr.ª da Bonança / Ofir, etc. Seria importante a investigação, por pessoas isentas e imparciais, de quem foram os políticos (autarcas e ex-autarcas, etc.) que agiram por omissão ou negligência para que tal actividade extractiva se processasse e não se fique apenas pelos extractores ou pessoas a quem estava confiada a gestão dessas extracções. Não devemos esquecer que se as empresas extraíam areia era porque certamente alguém “assobiava para o lado pelos corredores do poder”, quando era sua obrigação defender os rios dessas barbaridades.

Continuamos muito preocupados com o controlo e inerente impacte ambiental no mar e rios, particularmente, na saúde pública e conservação da natureza dos efluentes das ETAR’s em funcionamento na região, assim como os despejos regulares de algumas estações elevatórias de que os expoentes máximos são as localizadas em Afife, junto ao rio de Cabanas e nas proximidades da praia da Ínsua, conforme, infelizmente tem vindo a ser notícia constante nos últimos anos. Estamos reticentes quanto à forma como têm sido tratadas as águas residuais de uma forma genérica, no Minho, dado os organismos da administração pública (central, regional e local) incumbidos da gestão e protecção deste recurso natural, serem os principais poluidores ou fazerem “vista grossa” no que concerne à degradação da mesma por outras entidades, cuja fiscalização lhes compete. A manutenção destas impunidades é insustentável e intolerável e basta ver as consequências destes desmandos na qualidade dos nossos bivalves.

A conservação da natureza passa por outro olhar relativamente às zonas húmidas que, genericamente, estão votadas ao abandono encontrando-se à mercê do despejo de efluentes, resíduos sólidos e outras crueldades. Quando se esperava que os milhões de euros canalizados pela União Europeia para esta região no âmbito da requalificação e reabilitação ambiental fossem aplicados na recuperação e valorização destas áreas, verificamos que as mesmas ficaram de fora e esse dinheiro serviu para meras operações imobiliárias, pautadas pela criação de cercas de “betão” em torno destes espaços ou ocupando-os mesmo, chegando ao desplante de urbanizar as faixas amortecedoras e de expansão de cheias dos rios minhotos. Será que a Troika ainda não viu isto e não exige o apuramento de responsabilidades e julgamento destes carrascos da conservação da natureza no Minho?

A conservação da natureza e tal como sempre defendemos passa por repensar o Polis do Litoral dado enfermar dos mesmos vícios e orientações do “Viana Polis”, isto é, não se pretende que seja um novo processo imobiliário de fazer aquilo que ao cidadão comum a lei veda e não se torne também num instrumento de legalização de actos feridos de ilicitude há décadas ou instrumento de viabilização de pretensões “chumbadas” ao longo dos anos, por serem atentados ambientais. A destruição da Reserva Ecológica Nacional e da Reserva Agrícola Nacional através de usos e ocupações incorrectas e mesmo de duvidosa licitude assumem proporções muito preocupantes, todos recordamos o que aconteceu na margem esquerda do rio de Afife ou o edifício que à alguns anos atrás pretendiam construir na duna primária da praia da Arda. È deveras assustador o que vai acontecendo no litoral minhoto, como por exemplo na área afecta ao Emparcelamento das Veigas de Afife, Carreço e Areosa, onde uns proprietários podem plantar pinheiros e implantar estufas e os restantes não. É realmente algo enigmático e inexplicável do ponto de vista legal, que salvo melhor opinião deve ser investigado pelo Sr. Procurador - Geral da República!

Continua a preocupar-nos, tal como há um ano atrás a contestação a determinadas práticas urbanísticas, subscrita por dezenas de projectistas, que são a confirmação daquilo para que a APCA vem a alertar há mais de uma década. Conforme vimos dizendo desde a fundação da APCA os atentados ambientais tem, normalmente, subjacentes actos de corrupção e ou pelo menos práticas pouco transparentes, pelo que a inversão desta lamentável constatação passa por uma acção concreta das instituições que têm competências e atribuições nestas matérias e territórios. Num Estado de Direito Democrático estas situações não podem ficar impunes.

Se no âmbito da conservação da natureza temos na região casos que nos merecem toda a admiração, como por exemplo a Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos, a Paisagem Protegida do Corno do Bico, o Aquamuseu de Vila Nova de Cerveira e o recente trilho interpretativo litorâneo de Canto Marinho, não podemos deixar de lamentar a situação em que se encontra a MATA NACIONAL DA GELFA, a ÁREA DE PAISAGEM PROTEGIDA DO LITORAL NORTE e o PARQUE NACIONAL DA PENEDA GERÊS, onde o divórcio com as populações locais garante da sua sustentabilidade, manutenção e conservação é total e muito preocupante. Contrariamente ao que normalmente os detractores do Ambiente e da Conservação da Natureza apregoam a defesa destes valores é geradora de emprego e riqueza, enquanto suporte de serviços de ecossistema, cruciais para um desenvolvimento equilibrado e estruturado da região e um investimento no futuro das gerações vindouras, com retorno assegurado, no que concerne à melhoria da qualidade de vida dos minhotos e utentes desta parcela do território nacional. Pensamos que numa estratégia global de desenvolvimento do Minho, abarcando as comunidades intermunicipais do Minho – Lima, Cávado e Ave, devem ser vistas com outros olhos a Serra de Arga, a Serra de Santa Luzia e a Serra da Cabreira, para além de alguns territórios de montanha nas chamadas zonas periféricas do Parque Nacional da Peneda Gerês

No dia Mundial da Conservação da Natureza renova-se o apelo de anos anteriores ao Sr. Presidente da República e Sr. Procurador - Geral da Republica, no sentido de que sejam responsabilizados os infractores e intensificado o combate à corrupção dado uma parte significativa dos atentados contra a NATUREZA / AMBIENTE terem, genericamente, subjacentes actuações de pessoas que agem com o maior despudor e impunidade, atentando contra os princípios fundamentais de um Estado de Direito Democrático, com uma Constituição onde a protecção e defesa do Ambiente / Natureza é um direito e um dever consagrado de todos os cidadãos.     

 

Afife, 28 de Julho de 2012                                                        

 

APCA

 

Pág. 1/6

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CONTADOR

Contador Gratis

Favoritos

Links

.

  • .

.

  • .

.

  • .
  • .

.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

on line


contador de visitas