Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

...

AFIFE DIGITAL      

Semanario on-line de Afife, com atualização aos sábados. Editado por Afife Noticias, caminho da Cabriteira, Afife 4900-012. O nosso contacto afifenoticias@sapo.pt LOCAL ON-LINE 00. REGIONAL ON-LINE 06 . NECROLOGIA 00 . JUNTA de FREGUESIA. CASINO AFIFENSE .RADIO AFIFENSE . APCA . ROTEIRO . ASS DESP AFIFENSE.NOTICIAS EM FACEBOOK AFIFENSE FM radio afifense

 ----------------------------------

Dia de Todos os Santos, volta a ser feriado, em Afife este dia é mantido com a visita ao cemitério para lembrar os que partiram e também ainda são muitos aqueles que trabalham  ou residem fora, mas que neste dia visitam a sua terra. Mas este também é dia para o negocio, das flores, que nesta altura os preços  por vezes até disparam.

7438011_WHKs0.jpg

 

DSC07297.JPG

 Os pinheiros plantados no parque de estacionamento da praia do Caracol em Afife, estão praticamente todos secos. Foram plantados mais de uma centena e neste momento só resistem 18, para muitos Afifenses e em jeito de brincadeira, vão dizendo que nem os pinheiros se deram bem, com todos aqueles paus secos ao alto.

 A iluminação publica de muitos locais da freguesia, encontra-se avariada, porque ou são as lâmpadas fundidas, ou os candeeiros estragados,que deixam as escuras estes locais. Agora que os dias vão sendo mais curtos,para os moradores,a luz faz um grande jeito.

14555754_P1Nci.jpg

 

 

DSC09433.JPG

 O Monte de Santo António, está infestado de vegetação infestante. São as australias e mimosas que proliferam em velocidade assinalável e estão a transformar aquele local, num autentico bosque

 Ainda há ninhos de vespas asiáticas ativos em Afife, muito embora já tenham sido destruídos vários. Este ano os ninhos começaram a ser detetados mais tarde e agora que as árvores começam a ficar despidas,é mais fácil de detetar os ninhos.

20141022_224733.jpg

 

 

DSC07645.JPG

 No Lugar da Agrela, o poste está a cair, já foi colocado um outro ao lado, só falta mudar os fios. A situação mantém-se assim há meses. O poste inclinado está seguro apenas por uma corda, se esta rebenta, o poste cai. É aquilo que o povo cama de "Obra de Santa Engrácia"

 ANDEBOL AFIFENSE.

A equipa de juvenis do Afifense, inicia o campeonato nacional da segunda divisão, fase de subida.

logo_ada22.jpg

 

 .

DSC07668.JPG

 

Andam a depositar restos de obras e ferros velhos, nos contentores de recolha do lixo domestico, na entrada da urbanização de Cabanas, na estrada Pedro Homem de Mello, lado norte, entre outros.

 Presidente da câmara de Caminha diz que  Obra no Cais da Rua avança de imediato se a respetiva candidatura for aprovada.

Vile.jpg

 

 

abelo_00221.jpg

 A  Camara de Viana Assinou protocolo para o desenvolvimento do Geoparque Litoral de Viana do Castelo

DIA DE TODOS OS SANTOS

DIA DE TODOS OS SANTOS.

7438011_WHKs0.jpg

O primeiro dia de Novembro, é dia de Todos Os Santos, este ano volta a ser feriado nacional, depois deste e outros feriados terem sido suprimidos pelo anterior governo. Esta é altura das pessoas visitarem os cemitérios para recordar os que partiram, assim como a Igreja realiza as cerimonias relativas ao este dia, sempre com uma romagem ao cemitério. Em tempos este dia, era altura de aqueles que residem fora da freguesia, fazer uma visita e participar nas celebrações religiosas. No entanto com a supressão deste feriado as pessoas deixaram para trás este habito e mesmo as celebrações foram adiadas para o fim de semana seguinte ao feriado. Este ano, certamente que muitos vão voltar a estar presentes para uma visita ao cemitério, tal como acontecia antes da paragem dos feriados. No entanto este dia, é oS. Miguel para muitos, a venda de flores sobe em flecha e muitas vezes até dispara o preço das mesmas. A junta de freguesia, também prepara sempre esta altura, este ano procedeu à pintura de muros e portões do cemitério, bem como procedeu à lavagem geral dos arruamentos do cemitério.

7438012_VoIYA.jpg

 ----------------------------------------------------------------------------------

---------------------------------------------------------------------------------

Desde o século II, alguns cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram. No século V, a Igreja dedicava um dia do ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava. Também o abade de Cluny santo  Odilon, em 998 pedia aos monges que orassem pelos mortos. Desde o século XI os Papas  Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão I (1015) obrigam a humanidade a dedicar um dia aos mortos. No século XIII esse dia anual passa a ser comemorado 2 de Novembro, porque  1 de Novembro é a Festa de Todos os Santos. A doutrina católica evoca algumas passagens bíblicas para fundamentar sua posição (cf. Tobias 12,12; Jó 1,18-20; Mt 12,32 e II Macabeus 12,43-46), e se apóia em uma prática de quase dois mil anos.

Primeiro de novembro é o dia de todos os Santos.

Celebrar todos os santos é celebrar a santidade de Deus que manifesta-se nos seus filhos e filhas. Só Deus é santo, mas nós somos sua imagem e semelhança, por isso somos chamados à santidade. Deus é amor e quanto mais vivermos no amor, mais seremos semelhantes a Deus.

A santidade é sermos semelhantes a Deus, não tomando o Seu lugar, mas vivendo em todo lugar em sintonia com seu amor e sua bondade.

A grande pergunta que nós podemos fazer é a seguinte: é possível ser santo em São Paulo? A nossa cidade é lugar da santidade de Deus? E mais ainda, o que é ser santo em São Paulo?

A nossa cidade cheia de tão grandes desafios, contradições e conflitos, é espaço favorável a viver na santidade. Muitas vezes temos introjetado que o santo, a santa são pessoas imóveis, estáticas, caladas e que não se posicionam frente aos conflitos sociais, políticos e de interesses. Os que vivem a santidade gostam do silêncio da oração, mas não se calam diante das injustiças e opressões que atingem principalmente os mais fracos e frágeis. Os santos não são super-homens e as santas não são super-mulheres, mas pessoas que na sua fragilidade confiam na força amorosa de Deus que é o protector e defensor dos pobres.

A nossa cidade e em geral as cidades brasileiras são o retrato da enorme desigualdade que atinge a tantas pessoas, privando-as da sua humanidade, quando as impossibilita o trabalho, o alimento, a saúde, a educação, a moradia, a dignidade e as possibilidades de ser livres e felizes.

A santidade é a glória de Deus na vida de seus filhos e filhas. Santo Irineu nos ensina que “a glória de Deus é que seus filhos vivam”. Vivam e não sobrevivam em condições humilhantes e indignas.

A santidade é situada, é datada, não é um processo alienante e abstracto, tanto que para ser declarado santo a vida da pessoa é examinada em todas as circunstâncias de seus actos, escritos, palavras, atitudes, buscando entender como enfrentou as dificuldades e conflitos de seu tempo e como conviveu com seus contemporâneos a fidelidade no seguimento de sua fé.

Os santos e santas são pessoas marcadas pelo seu tempo e que souberam perceber o apelo de Deus pelo discernimento de buscá-lo e amá-lo acima de tudo, não tendo medo de assumir e viver o escândalo da cruz, das perseguições e do martírio.

Os santos não são privilegiados que podiam ficar sem comida e não sentir fome, serem alvejados sem se ferir ou sentir dor, sofrer sem sofrimento. Os santos e santas são pessoas humanas, sujeitas à solidão, cansaço, lágrimas. Muitos foram prisioneiros, torturados, massacrados, assassinados. Muitos foram exilados, expulsos de suas cidades e tratados com extrema crueldade, mas se mantiveram firmes nas suas opções e fiéis adoradores ao Deus de Jesus, sem se render aos ídolos que surgem em todas as épocas favorecendo a idolatria e o pecado do egoísmo e do oportunismo.

A santidade não é a busca do sofrimento, não é exercício de masoquismo, é a felicidade de quem ama e vence o medo e, com fidelidade, assume as consequências do seu amor.

Amar traz conseqüências, não é possível amar e não se transformar e colocar sua vida em risco ou em vulnerabilidade. O amor nos fortalece e fragiliza, nos santifica.

Os santos e santas são sinais para nós de que o que Deus pede é possível, é para nos animar de que pessoas frágeis como nós foram capazes de superar os desafios e viver com fidelidade até o fim. a de quase dois mil anos.

ARVORES DA PRAIA, SECARAM

PINHEIROS PLANTADOS NO PARQUE DO CARACOL, ESTÃO QUASE TODOS SECOS.

18269241_Zvrpl.jpg

Aquando da requalificação do, tão contestado pelos Afifenses, parque da praia do Caracol, procedeu-se à plantação de mais de uma centena de pinheiros, acontece que nesta altura a sua grande maioria secou e apenas 18 se encontram, meio verdes e meio secos. Na altura, foram-se ouvindo a opiniões de muitos Afifenses que por ali passam um pouco do seu tempo e que seguiam a obra, diziam-nos que aquelas arvores não iam pegar, pois estavam a ser plantadas em cima de uma mistura de saibro e cascalho. Agora temos que lhe dar razão, porque afinal a grande maioria dos pinheiros estão secos, gastou-se dinheiro, que é dos contribuintes, sem resultados. Que alguma coisa falhou, isso ninguém tem a menor duvida, já que toda a obra obedeceu a um projeto que foi aprovado e que certamente terá que ter uma garantia. Agora questiona-se, se assim é e se há uma garantia e se ainda se está dentro do prazo, é necessário reclamar para que as arvores sejam substituídas. Mas como se diz na gíria, se se caiu num erro, não se vai cair no segundo, porque é necessário averiguar o que falhou para as arvores não terem vingado.

VESPAS ASIATICAS, COM NINHOS ATIVOS.

NINHOS DE VESPAS ASIATICAS, VÃO APARECENDO.     

20141022_224733.jpg

   Com a queda das folhas das arvores, começam a ser detetados os ninhos de vespas asiáticas que se encontravam encobertos pela vegetação. No entanto tem valido a ação de Abílio Azevedo, que tem procedido à destruição da grande maioria dos ninhos que vem sendo detetados. Há também pelo menos uma situação de um ninho que se encontra na Bouça da Agua, no fim do alcatrão da estrada florestal, mas que não é possível a sua destruição, dado a altura em que se encontra num eucalipto e aqui até numa área em que os madeireiros procederam ao corte da madeira, mas perante esta situação, terão optado por não derrubar aquela arvore de momento. este é um ninho de grande dimensão. Para Abílio Azevedo, diz ter material para eliminar ninhos até aos 15 metros, mas perante esta situação, mesmo com uma escada, não é possível lá chegar. Também obtivemos informação que este ano os ninhos são de menor dimensão, encontram-se na sua grande maioria em baixa altitude, em comparação com anos anteriores e até foram detetados ninhos a pouco mais de um metro do solo. Neste momento todos os ninhos detetados, ate porque já estamos numa altura baixa da criação de ninhos, encontram-se ativos. Há também informação que este ano foram detetados ninhos ativos em janeiro. A dar caça as vespas, temos visto o Carrecense Abílio Azevedo, houve um ou outro ninho que foi destruído por um apicultor de Vile e outro de Ancora, pelo menos daquilo que temos conhecimento, houve também uma ou outra situação em que os bombeiros também procederam á eliminação de  pelo menos um ninho no Lugar de Gateira..

 

INFESTANTES, INFESTAM O MONTE DE SANTO ANTONIO

AUSTRALIAS E MIMOSAS, COBREM O MONTE DE SANTO ANTÓNIO. 

DSC09430.JPG

A vegetação infestante cobre neste momento as vertentes do Monte de Santo António em crescimento acelerado, até porque ultimamente  não tem sido executada qualquer intervenção de desflorestação daquela área. Para a junta de freguesia, esta tem comoobjetivo conseguir umprojeto de reabilitação do monte, mas de momento e em concreto ainda nada existe, também a falta da realização das festas de Santo António, tem contribuindo para que não sejamefetuadas intervenções mais de fundo naquela área. Sabe-se que a situação do monte, não é fácil de resolver, porque está  toda a área infestada de vegetação infestante, que necessitava de pelo menos duas intervenções por ano, para evitar o seu desenfreado crescimento. Sabe-se que a proliferação destas espécies, estão a degradar as estruturas arqueológicas  existentes, numa vasta área do monte. É caso para se dizer que o monte tem estado votado um pouco ao abandono e nem sequer o mastro, que é uma referencia para muitosAfifenses, foi recuperado, depois de ter partido há mais de um ano. Se durante muitos anos o monte de Santo António era apresentado como o cartão de visitas de Afife, neste momento não o é, pois de belo recanto da freguesia, como se escrevia antigamente, passou a bosque, onde este ano, já nem sequer se viram visitantes ao fim de semana.

DSC09433.JPG

 Depois de  elaborada esta noticia, tivemos conhecimento que a junta de freguesia,  está a trabalhar num projecto de  fundo,para requalificar todo o Monte de Santo Antonio e que daremos noticia brevemente

 

LiXO PESADO,EM CONTENTORES DOMESTICOS

MUITOS NÃO RESPEITAM AS NORMAS DE APENAS COLOCAR NOS CONTENTORES, OS RESIDUOS DOMESTICOS.

DSC07668.JPG

Quer se queira, quer não, existe ainda em Afife pessoas com pouca educação em termos ambientais, pois volta e meia, são colocados nos contentores materiais inadequados, que depois ficam ali depositados, até que alguém venha a fazer a sua remoção, isto porque o carro do luxo, apenas faz a recolha do lixo domestico. A semana que agora terminou foi fértil em situações destas, nos contentores na entrada da urbanização de Cabanas, depositaram ali, restos de obras de construção civil entre outros, na Bandeira são colchões e moveis velhos, nas traseiras do cemitério, vai desde madeiras a plásticos entre outros. Certamente que as pessoas estarão esclarecidas e sabem que este tipo de lixo não se adequa a este tipo de contentores, também certamente que todos sabem que a camara de Viana faz gratuitamente na casa das pessoas a recolha de todos os lixos pesados. Agora questiona-se, perante todas estas facilidades que a camara põe ao dispor dos munícipe, porque é que ainda se procede desta maneira, que acarreta encargos acrescidos para a junta de freguesia, porque depois tem que ser esta a retirar aquele lixo, para evitar imagens degradantes e pouco abonatórias para o ambiente. Recorde-se, que a deposição deste tipo de lixo nos contentores de recolha de resíduos domésticos, é ilegal e quando detetadas, as pessoas incorrem em pesada coima.

DSC07670.JPG

 

andebol

ANDEBOL

Juvenis do Afifense iniciam fase de acesso à primeira divisão nacional,neste campeonato que termina em Fevereiro e que vai ditar que vai ser campeão nacional e quem sobe ao escalão máximo neste escalão. O primeiro jogo da equipa é fora de portas, com uma deslocação a Leça.

Não poderia ter entrado melhor neste campeonato de acesso à primeira divisão Nacional a formação de juvenis do Afifense, pois na sua deslocação a Leça, venceu por  22-29.

Sábado e a contar para a segunda jornada, o Afifense recebe pelas 3 da tarde a  formação do Povoa de Varzim

 

JUNIORES

O Afifense neste domingo e em jogo a contar para a sétima jornada, desloca-se a Leça, em partida marcada para as 5 da tarde. O Afifense neste momento é terceiro, a 3 pontos do líder que é o Gondomar

ILUMINAÇÃO PUBLICA, COM MUITOS CANDEEIROS AVARIADAS.

ILUMINAÇÃO PUBLICA, COM MUITOS CANDEEIROS AVARIADAS.

14555754_P1Nci.jpg

   São vários os Afifenses que se queixam que na sua rua existem lâmpadas da iluminação publica que se encontram apagadas, por avaria. Numa das anteriores edições, já alertamos para esta situação que não é nova, pois há lâmpadas avariadas há meses, no entanto na altura dos dias grandes, as pessoas até nem reclamavam, mas agora com o anoitecer cada vez mais cedo, a luz sempre dá um certo jeito. Os casos que se registam na freguesia são muitos, no entanto as pessoas devem alertar estas situações na sede da junta de freguesia, dando a conhecer o local exato do candeeiro avariado, para que na altura em que a equipa que faz a manutenção desta rede, proceda ao seu arranjo. Numa das edições em que fizemos referencia a estas situações e já vão uns meses, alertamos para dois candeeiros que se encontram avariados desde Abril, que são no jardim da Poça e outro logo a seguir no Caminho António Martins Sampaio, muito perto dos contentores de recolha de lixo, no entanto estes continuam na mesma, pois ainda não foram reparados

Câmara quer compensar comunidade piscatória do abandono a que foi votada no passado

Em Caminha, Câmara quer compensar comunidade piscatória do abandono a que foi votada no passado.

Augusto_Porto.jpg

A Câmara Municipal de Caminha, espera uma resposta positiva em relação à candidatura apresentada para uma profunda intervenção no Cais da Rua. A decisão será conhecida dentro de algumas semanas e, se a expectativa se concretizar, a obra avança de imediato. Como frisou Miguel Alves na reunião descentralizada de ontem, "a comunidade piscatória foi abandonada, nos últimos anos, no concelho de Caminha" e é tempo de inverter esta situação. Em causa está uma obra orçada em 800 mil euros, que obrigará a um esforço financeiro do Município ainda considerável, mas cuja prioridade é absoluta.

A última reunião descentralizada da segunda ronda pelas freguesias decorreu ao final da tarde de ontem, na sede dos Bombeiros Voluntários de Caminha, respeitando à freguesia de Caminha (Matriz) e Vilarelho. O pescador Augusto Porto foi um dos munícipes que interveio, para expor as suas preocupações sobre a pesca no Rio Minho. Também o presidente da Junta de Freguesia, Miguel Gonçalves, se tinha referido à pesca, lembrando que quase nunca foi tratada devidamente no concelho e "os pescadores estiveram longos anos esquecidos".

Em resposta, presidente e vice-presidente da Câmara foram perentórios: a pesca é essencial à economia concelhia, diferencia-nos e tem de ser apoiada, para além das várias intervenções que têm sido feitas.

Miguel Alves sublinhou que o abandono a que foram votados os pescadores no passado, assim como os erros cometidos, são questões que este Executivo não admite. "Quando cheguei mandei fazer um projeto para o Cais da Rua, ouvindo os pescadores e a Capitania. Chamei cá o secretário de Estado das Pescas, sem dar nota disso, e sensibilizei-o. Não se pode cometer em Caminha o mesmo erro que se cometeu em Vila Praia de Âncora, onde o Estado pagou uma grande obra, mas onde não foram ouvidos os pescadores", com as consequências que se conhecem, a obrigar a obras constantes, estando já prevista mais uma ação de desassoreamento orçada em meio milhão de euros.    

O presidente lamentou ainda que o projeto encomendado pelo anterior Executivo para a marginal de Caminha ignorasse o Cais da Rua, e isso, frisou, foi mais uma atitude de abandono em relação aos pescadores - "nem o projeto para o Cais se fez".

Agora, a poucas semanas de se conhecer a decisão sobre a candidatura, o presidente da Câmara avisou que não se importará com críticas e, tratando-se de um ano eleitoral, a obra avançará mesmo em 2017, caso, como espera, a candidatura seja aprovada, porque já se perdeu demasiado tempo.

Miguel Alves lembrou também que, ao chegar à Câmara no início deste mandato, encontrou uma situação terceiro-mundista no acesso dos pescadores às embarcações: "o que fizemos foi colocar escadas de acesso às embarcações - os pescadores antes tinham que escorregar pela marginal e foram muitas as quedas por causa disso".

Além disso, recordou, foram feitas várias intervenções: "recuperamos o cais de atracação da Foz do Minho; pusemos um ponto de água nos Estaleiros do Quintas como era pedido há anos; recuperámos já a rampa existente no cais da vila e vamos fazer uma segunda intervenção para a prolongar junto à areia".

Também em resposta a Augusto Porto, o vice-presidente, Guilherme Lagido, tinha já dito que o concelho, tal como o conhecemos, "é impensável sem a pesca", salientando o modo como condiciona positivamente a restauração e o turismo

Assinado protocolo para o desenvolvimento do Geoparque Litoral de Viana do Castelo

Assinado protocolo para o desenvolvimento do Geoparque Litoral de Viana do Castelo.  

abelo_00311.jpg

A Câmara Municipal de Viana do Castelo, o Departamento de Ciências da Terra da Universidade do Minho, o Departamento de Ciências da Terra da Universidade de Coimbra; a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, a Quercus e o MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente e Agrupamento de Escolas de Arga e Lima assinaram ontem o protocolo para o desenvolvimento do Geoparque Litoral de Viana do Castelo, que integra o património geológico classificado e em vias de classificação.

O projeto, apresentado pelo coordenador do Geoparque e investigador do Centro de Ciências da Terra da Universidade do Minho, Ricardo Jorge Carvalhido, diz respeito a uma área territorial de 320 quilómetros quadrados do concelho de Viana, onde foram já classificados cinco monumentos naturais e oito estão em vias de classificação. Na sua intervenção, o investigador referiu que foi aprovada uma candidatura ao Norte 2020 – Património Natural, no valor de 350 mil euros para a criação de uma página da internet do geoparque, aplicação móvel, visita virtual aos monumentos naturais, sinalética, 5 painéis de acolhimento e 14 painéis interpretativos de pormenor, e 40 códigos QR instalados nos afloramentos cujo valor didático e educativo seja mais elevado.

Está a ser ultimada uma nova candidatura ao Norte 2020, com o mesmo horizonte financeiro, com o objetivo de expandir as infraestruturas de interpretação à totalidade da área do geoparque, fundar as duas primeiras Portas do Geoparque - Porta das Argas e do Neiva - que terão valência museológica para o Património Mineiro e para o Mel, respetivamente.

De acordo com o coordenador do geoparque, os próximos passos serão a terceira e última fase de inventário e avaliação da geodiversidade, a apresentação do Programa Educativo e do Programa Científico do Geoparque Litoral de Viana do Castelo – Território de Ciência; e a formação e certificação de técnicos de turismo que se queiram associar e operar na área do geoparque, assim como a criação da Associação para o Desenvolvimento do Geoparque Litoral Viana do Castelo, durante o primeiro trimestre de 2017.

Como objetivo, a equipa pretende cumprir as condições exigidas para o geoparque se tornar membro observador do Fórum Português de Geoparques da UNESCO, tendo em vista a candidatura a Geoparque Mundial, até 2018.

Por isso, e segundo o presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, foi dado o tiro de partida no processo de candidatura do geoparque a Património da Humanidade da UNESCO, mediante a assinatura do protocolo que visa constituir “a parceria técnica e científica que vai fornecer os instrumentos de base para formalizar uma candidatura”.

 

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CONTADOR

Contador Gratis

Favoritos

Links

.

  • .

.

  • .

.

  • .
  • .

.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

on line


contador de visitas