Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





VIANA DOCASTELO.

por afifenoticias, em 27.03.10

VIANA DO CASTELO.

 

APROVADO O PROJECTO DO CENTRO ESCOLAR DE SUBPORTELA.

 A Câmara Municipal acaba de aprovar o projecto de execução de remodelação e ampliação da actual escola de Cortegaça, na freguesia de Subportela, que será transformado em Centro Escolar com primeiro ciclo e jardim-de-infância e irá responder a novos objectivos programáticos. Com uma previsão de investimento que ronda 1.5 milhões de euros, o projecto irá requalificar por completo um estabelecimento escolar com mais de meio século.

O projecto, aprovado em reunião de executivo, desenvolve-se por dois pisos, dando sequência à implantação existente e agrupando-se em núcleo de ensino, núcleo de gestão, núcleo comunitário e espaços exteriores. No primeiro, constam quatros salas de actividades de ensino básico, arrecadação para material didáctico, apoio à educação plástica, duas salas de actividades e sala de repouso. No núcleo social será instalada a sala polivalente, a biblioteca e o refeitório e, no núcleo de apoio, ficará instalado o gabinete técnico de docentes, o gabinete médico, a cozinha, balneários e vestiários, arrecadações e áreas técnicas e ainda uma sala de reuniões.

 O acesso ao edifício será partilhado pelos dois níveis de ensino e o corpo do edifício, que será ampliado, comportará a sala de actividades, a sala polivalente e instalações sanitárias. Serão também salvaguardadas as questões da mobilidade reduzida e o recinto incluirá ainda superfícies verdes, horta pedagógica, recreio ao ar livre e equipamento e mobiliário adequados.

Este projecto junta-se ao também já aprovado Centro Escolar de Alvarães e, em obras de requalificação está já a centenária Escola de Afife. O objectivo destes investimentos, de acordo com o Presidente da Câmara Municipal, é dotar os vianenses das melhores condições de ensino.

 

 

 CAMARA ASSINA PROTOCOLO COM A CONFRARIA DO VINHO VERDE

 A Câmara Municipal vai integrar a Confraria do Vinho Verde como o objectivo central de aumentar a visibilidade do vinho verde de Viana do Castelo. A decisão, tomada em reunião de executivo, passa pela assinatura de um protocolo de colaboração que reforça o papel do Município como Confrade Protector, afirmando o seu interesse e reconhecimento do papel estratégico do vinho verde na economia local e no enoturismo.

O protocolo com a Confraria dos Vinhos Verdes reafirma assim os interesses mútuos das duas entidades, uma vez que Viana do Castelo tem uma importante produção de vinho verde, pode constituir um pólo de desenvolvimento de enoturismo e constitui um famoso centro de gastronomia e folclore da Região dos Vinhos Verdes.

Do documento ressalta o interesse e reconhecimento do papel da Autarquia para a Região do Vinho Verde, pelo que renova o Estatuto de Confrade Protector com o título de Mecenas, 18 anos de pois de ter integrado a Confraria.

Agora, a Confraria irá colaborar com a Autarquia no planeamento e execução de acções e projectos promocionais ligados ao Vinho Verde quer no concelho quer na região com o objectivo de aumentar a visibilidade do Vinho Verde de Viana do Castelo.

A Confraria dos Vinhos Verdes tem como objectivo o estudo, a promoção e a glorificação do Vinho Verde e tem vindo a reforçar e a aumentar a sua actividade regional, defendendo a genuinidade, tipicidade e prestígio do Vinho Verde, promovendo e defendendo a qualidade e imagem dos produtos da região e contribuindo assim para a afirmação do seu prestígio como Património Regional Milenar e uma cultura a preservar.

Para a Confraria, o vinho verde de Viana do Castelo é exemplo de grande qualidade e reconhecimento, constituindo um “notável embaixador do concelho, resultado de uma actividade vitivinícola que importa desenvolver, conjugando esforços de organização e promoção”.

Da Lista de Confrades constam diversos produtores e 35 marcas de vinhos verdes diferentes. Os confrades mecenas, onde se inclui o Município de Viana do Castelo, são a Comissão de Vitivinicultura dos Vinhos Verdes e as Câmaras Municipais de Amarante, Baião, Melgaço, Monção, Penafiel e Ponte de Lima.

A primeira cerimónia de entronização dos confrades decorreu em Guimarães, a 17 de Fevereiro de 1990 no Paço dos Duques de Bragança.

 

 CAMARA, CRIA GABINETE DE APOIO AO MICRO-EMPRESARIO.

 A Câmara Municipal de Viana do Castelo, através de um acordo de parceira com a Associação Nacional de Direito ao Crédito, vai criar o Gabinete Municipal de Apoio ao Micro-Empresário de Viana do Castelo. A intenção é promover a inserção de pessoas na comunidade, nomeadamente através do sucesso de projectos de micro-crédito bem sucedidos.

O acordo de parceria, aprovado ontem em reunião de câmara, tem em conta o impacto da situação financeira na economia real dos vianenses mas também a certeza de que a criação de emprego no sector privado é fundamental para a revitalização da economia. Em causa está o estímulo ao empreendedorismo através do acesso ao financiamento que apoia sobretudo desempregados, trabalhadores em regime precário e pessoas sem ocupação e que tenham uma boa ideia de negócio que necessite de um pequeno financiamento.

Para tal é estabelecida uma parceria que implica o fornecimento de serviços directos, bem como a ampla divulgação do serviço na rede de conhecimentos da autarquia, nomeadamente através da Divisão de Acção Social, o que obriga à criação de contactos directos que garantam a promoção entre empreendedores e respectivo acesso ao crédito.

Tal é possível através do Gabinete Municipal de Apoio ao Micro-Empresário que foi ontem aprovado e que entrará em funcionamento graças ao Acordo de Colaboração com a Associação Nacional de Direito ao Crédito.

Este acordo tem como objectivo a divulgação e promoção do micro-crédito em Viana do Castelo e possibilitar que pessoas economicamente excluídas possam ser inseridas através da via económica. Por isso, estão a ser referenciadas pessoas que eventualmente possam ser apoiadas pelo micro-crédito, nomeadamente reclusos do estabelecimento prisional de Viana do Castelo.

 

CES, REUNIU EM VIANA DO CASTELO.

O Conselho Económico e Social (CES) de Viana do Castelo reuniu ontem à noite para debater a estratégia de desenvolvimento da cidade e do concelho, contando com a participação dos conceituados especialistas António Figueiredo e Luís Braga da Cruz. A iniciativa, alargada à participação dos deputados da Assembleia Municipal e a todo o executivo municipal, posicionou Viana do Castelo no que toca às relações transfronteiriças nas áreas do turismo, economia e conhecimento.

Os dois especialistas, convidados no âmbito do debate para a revisão do Plano Estratégico de Viana do Castelo que está em curso, apresentaram as suas ideias e perspectivas sobre o posicionamento no futuro de Viana do Castelo. António Figueiredo e Luís Braga da Cruz deram grande relevância ao posicionamento do concelho face às questões transfronteiriças entre Viana do Castelo e Vigo não só nas áreas do turismo, mas também na economia e no conhecimento.

Para os especialistas, Viana do Castelo pode tornar-se um espaço de localização empresarial face às dinâmicas existentes, nomeadamente do cluster eólico e também de algumas áreas de especialização do Instituto Politécnico. Mas acrescentam ainda o posicionamento num mercado turístico associado aos eventos e aos pequenos circuitos de cidade.

Outra das temáticas abordadas foi o papel do Município face à possibilidade de encerramento dos quadros comunitários, defendendo políticas públicas locais cada vez mais facilitadoras de processos e catalisadoras de iniciativas culturais e empresariais. Por isso, torna-se importante a coordenação de iniciativas e eventos e entidades de mediação de recursos para a promoção da cooperação entre empresas.

Finalmente, foi dado grande relevo ao papel do CES na promoção e apoio destas políticas, defendendo ainda as redes e as cooperações inter-concelhias para definir projectos e acções.

O Conselho Económico e Social de Viana do Castelo é o órgão consultivo da Autarquia que envolve parceiros de todos os sectores da sociedade e que são chamados a pensar o concelho, apoiando e valorizando, mas também participando no enriquecimento e adequação da estratégica autárquica do Executivo para os próximos anos.

Tem como missão assegurar a continuidade da dinâmica do planeamento estratégico de Viana do Castelo, através do diálogo e do aprofundamento do processo de formulação e reformulação do plano e da implementação coordenada de acções, de acordo com um modelo de parcerias e de cartas de compromisso que envolva os agentes da cidade e do concelho.

 INFORMAÇÃO MUNICIPAL.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:17



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D



Favoritos