Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Viana

por afifenoticias, em 25.09.10

VIANA INSTALA O PRIMEIRO PONTO DE CARREGAMENTO PARA VEICULOS ELECTRICOS.

mibiwebO primeiro ponto de carregamento para veículos eléctricos está a ser instalado em Viana do Castelo, no âmbito da Rede Piloto para a Mobilidade Eléctrica – Mobi E, da qual a Câmara Municipal faz parte. Esta iniciativa, que integra a Semana Europeia da Mobilidade, vem de encontro à política que teve início em 2004 com o projecto dos autocarros eléctricos que circulam no centro da cidade.

Este ponto de carregamento Mobi-E está a ser instalado junto ao edifício de apoio à marina e será o primeiro de vários a ser instalado no âmbito do contrato assinado entre as 24 autarquias e a INTELI – Inteligência e Inovação, permitindo formar o primeiro living lab para a mobilidade eléctrica na Europa. Este desafio prevê a operacionalização da Fase Piloto do Programa para a Mobilidade Eléctrica com a instalação de uma infra-estrutura mínima de mobilidade eléctrica de 1300 postos de carregamento a nível nacional até 2011.

Com esta subscrição, Viana do Castelo assume-se como um território de experimentação, teste e validação de novas soluções de mobilidade eléctrica, criando um laboratório de experimentação de soluções de mobilidade eléctrica à escala nacional, visando a criação de sinergias entre os diferentes municípios.

Este projecto inovador e pioneiro a nível internacional contempla a implementação das infra-estruturas e sistemas de suporte necessários ao carregamento de veículos eléctricos a ser executada em três fases (fase piloto até finais de 2011, fase de crescimento para consolidar as soluções adoptadas e fase de consolidação a iniciar quando a procura de veículos eléctricos atingir um nível sustentado).

O programa integra também a implementação do modelo para a Mobilidade Eléctrica (MOBI.E), cujas áreas de intervenção implicam a utilização de veículos eléctricos mas também sistemas de mobilidade/intermodalidade, modelos energéticos, ordenamento do território e planeamento urbano, entre outros. Neste âmbito, as Autarquias que subscreveram o plano constituem-se como centros de inovação, conhecimento e criatividade, mas também como laboratórios de experimentação.

O plano é, para José Maria Costa, um salto qualitativo nas políticas ambientais e energéticas que a Câmara Municipal de Viana do Castelo tem vindo a aplicar nos últimos anos, razão pela qual o município aderiu à Rede Piloto, considerada por seu lado “uma aposta decisiva nas energias renováveis”. Com metas de criação de 320 pontos de carregamento em 2010 e 1300 em 2011, a Rede Piloto será compatível com todas as marcas de veículos eléctricos e baterias e torna Portugal um dos primeiros países do mundo a ter uma política integrada para a mobilidade eléctrica e uma rede de carregamento de âmbito nacional.

 

VAI SER REQUALIFICADO O PAVILHÃO DE LANHESES.             

A Câmara Municipal de Viana do Castelo assinou um protocolo com a Associação da Casa do Povo e o Agrupamento Escolar de Arga e Lima para recuperar o Pavilhão da Casa do Povo de Lanheses. O objectivo é melhorar as condições de utilização do pavilhão mediante uma empreitada de recuperação do piso, pinturas e drenagens, no valor global de 60 mil euros.

O protocolo tem como objectivo “contribuir de forma eficiente no desenvolvimento da educação e dos valores de cidadania” e tem como fim o apoio financeiro na requalificação do pavilhão, normalmente utilizados pelas escolas do Agrupamento e pela população de Lanheses. Em causa estão as áreas de jogo com a recuperação do piso desportivo, pinturas diversas e drenagens.

Trata-se de mais um apoio financeiro da Câmara Municipal que, desta forma, tem vindo a proporcionar investimentos na qualificação das infra-estruturas das freguesias do concelho, tal como já aconteceu com a requalificação do Pavilhão Desportivo de Santa Maria Maior ou mesmo com os recentes investimentos no Mercado Municipal.

 

Protocolos com as Juntas de Freguesia

No mesmo âmbito, a Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, em reunião de executivo, protocolos de colaboração com as Juntas de Freguesia para obras em caminhos e ruas, alargamentos de vias, cemitérios e reabilitação e construção de muros e pontões nas freguesias de Carreço, Chafé, Cardielos, Santa Maria de Geraz do Lima, Mujães, Portela Suzã, Carvoeiro, Barroselas e Freixieiro de Soutelo, no valor global de mais de 95 mil euros.

 

CAMARA APROVA PLANO DE PORMENOR DA FRENTE RIBEIRINHA.  

Câmara Municipal de Viana do Castelo acaba de aprovar a alteração do Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha e Campo d’Agonia que irá permitir agora, entre outros, a relocalização das instalações do Clube de Vela e alterar o regulamento das construções previstas para a envolvente do Campo d’Agonia. Esta deliberação, tomada ontem em reunião de executivo, servirá, de acordo com o Presidente da Câmara, “como mais um incentivo para a qualificação do edificado e à requalificação do espaço público”.

O Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha e Campo d’Agonia data de 2002 e, recorde-se, integrava intervenções a cargo da Sociedade VianaPolis que, por ter cessado a sua actividade sem que a totalidade das acções previstas estivesse concluída, impeduio a sua total concretização. Agora, a Autarquia aprova alterações que disciplinam novamente o ordenamento desta área da cidade.

As alterações propostas surgem em função das obras que a Administração do Porto de Mar de Viana do Castelo vai levar a cabo na área poente, o que obriga a uma relocalização das instalações que vão acolher o Clube de Vela, que está a ser objecto de uma candidatura no âmbito do Centro de Mar e que será igualmente ser alvo de um ligeiro aumento da área de implantação.

Esta alteração ao Plano irá também permitir alterar o regulamento das construções previstas para a envolvente do Campo d’Agonia e, nomeadamente, o quarteirão fronteiro à Escola Secundária de Monserrate, através da flexibilização da forma de execução que, até ao momento, apenas passava pela imposição administrativa (expropriação) e que agora poderá passar pela execução por privados, por parcerias publico-privadas ou expropriação.

A alteração implica ainda ajustes nos traçados da rede viária e ciclovia previstas e a manutenção do Departamento de Pilotagem do Porto de Viana do Castelo, cuja demolição se encontrava prevista.

Para a Câmara Municipal, estas alterações pretendem, nas palavras do Presidente José Maria Costa, ser mais um incentivo à reabilitação, permitindo agora que privados possam ser parceiros na reabilitação e requalificação do edificado da zona”.

 

APRESENTADO O DIAGNOSTICO SOCIAL.

diagnosticoA Rede Social de Viana do Castelo apresentou ontem o Diagnóstico que servirá de base para a Carta Social Municipal de Viana do Castelo e para o Plano de Desenvolvimento Social que estão a ser elaborados. A sessão contou com a presença de Edmundo Marinho, Presidente do Instituto da Segurança Social, que valorizou o trabalho efectuado e considerou o trabalho que está a ser desenvolvido em Viana do Castelo será referência nacional.

O Diagnóstico, um documento estratégico que irá alimentar a Carta Social Municipal e o Plano de Desenvolvimento Social, tem a colaboração estreita das Comissões Sociais de Freguesia e das Comissões Sociais Inter-Freguesias e reflecte a realidade concelhia, já que foi efectuado em articulação com instrumentos de planeamento e foram efectuados workshops junto das Comissões, que integram as instituições do concelho.

Do documento ressalta o facto extremamente positivo de, no concelho, existirem 33 das 59 valências a nível nacional e serem mais de seis mil as vagas existentes nos equipamentos sociais. Esta diversificação de valências registada no Diagnóstico implica ainda cerca de 1200 postos de trabalho directos no concelho, sendo agora necessário encontrar soluções para respostas direccionadas para minorias como a população estrangeira residente ou emigrante e ainda cidadãos com deficiência.

O documento faz também uma projecção demográfica, que aponta para uma diminuição de cerca de oito por cento de população jovem, nomeadamente nas CSIF’s das Montanhas, e revela que existe concentração de equipamentos e valências na área urbana do concelho, pelo que futuras valências passará por uma nova estratégia a definir na Carta Social.

A propósito deste trabalho, Edmundo Martinho considerou, no seu discurso de encerramento da sessão, que a panorâmica retrospectiva da evolução da Rede Social de Viana do Castelo nos últimos anos poderá ser fundamental para um futuro ordenamento e classificou o trabalho desenvolvido, com forte carácter participativo, como um bom exemplo a ser seguido como referência e exemplo a nível nacional.

 

A Carta Social                         

Recorde-se que a Câmara Municipal está a elaborar a Carta Social, um documento que pretende efectuar uma análise dos equipamentos existentes, bem como perspectivar uma justa e adequada distribuição dos mesmos num horizonte temporal de dez anos. Este documento fica a dever-se à crescente necessidade da Rede Social no que toca a planeamento de forma a assegurar uma cobertura equitativa de adequada do concelho por serviços e equipamentos sociais e insere-se numa lógica de crescente descentralização das políticas sociais para a administração local no que diz respeito ao planeamento, organização, gestão da rede de equipamentos e das suas valências.

Em Viana do Castelo, existem 44 instituições de solidariedade social com estes equipamentos mas a Câmara Municipal e a Rede Social detectaram carências, pelo que se pretende priorizar o investimento público, de forma a suprir estas necessidades. A intenção é analisar a viabilidade de formação de projectos de eficiência colectiva para encontrar respostas que visem a sustentabilidade energética dos espaços.

EXPOSIÇÃO DE FOTOJORNALISMO.                    

Câmara Municipal de Viana do Castelo, a Câmara Municipal de Mora, a Estação Imagem Mora, em parceria com a Ao Norte, têm patente no rés-do-chão dos Antigos Paços do Concelho, na Praça da República, a exposição das imagens vencedoras do Prémio de Fotojornalismo 2010. A mostra está aberta ao público até 30 de Setembro e apresenta as reportagens vencedoras daquela que é a primeira edição do Prémio dinamizado pela Estação Imagem, uma associação sem fins lucrativos dedicada ao estudo e promoção da imagem.

Inaugurada com a presença dos fotojornalistas vencedores, da organização, do executivo municipal e do Presidente da Câmara, a exposição apresenta as reportagens vencedoras do Prémio de Fotojornalismo Estação Imagem/ Câmara de Mora e tem como principal destaque o trabalho de Paulo Pimenta (Jornal Público), que venceu o primeiro prémio com uma reportagem sobre a linha ferroviária do Sabor.

A exposição integra os trabalhos que conquistaram as outras sete categorias do concurso: na categoria Vida Quotidiana, os galardoados foram João Carvalho Pina (Kameraphoto), Nacho Doce (agência Reuters) e Nelson d’Aires (Kameraphoto); Nuno Ferreira (Agência Lusa e Correio da Manhã) ganhou na categoria de Ambiente; Guillaume Pazat (Kameraphoto) na de Retrato; e Gonçalo Rosa da Silva (editor da revista Visão) na de Artes e Espectáculo.

Este prémio, atribuído por um júri liderado pela vice-presidente do Departamento de Fotografia da Reuters, distinguiu ainda Ricardo Meireles (agência Via Visuais) e Nelson Garrido (Público), na categoria de Notícias; Jorge Monteiro (Gestifoot Media) na categoria Acção no Desporto e Nelson d’Aires (Kameraphoto) na categoria especial “2009, ano de eleições”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:32



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTADOR

estatisticas gratis


geo-visitas




Favoritos