Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





INFESTANTES,POLIFERAM O MONTE DE SANTO ANTONIO.

por afifenoticias, em 30.10.10

          AUSTRALIAS CRESCEM EM SANTO ANTÓNIO.             

   

Neste momento o Monte de Santo António de Afife, está a ser coberto pela vegetação infestante, como é o caso de mimosas e australias e tudo se fica a dever ao corte de arvores que foi efectuado o ano passado e a partir daí, não ter sido efectuado qualquer trabalho para revitalizar o espaço. A Junta de freguesia havia vendido algumas arvores, que na sua maioria se tratava de eucaliptos na vertente norte e poente do monte, tendo os madeireiros encarregues de efectuar esse corte, deixado o espaço intervencionado limpo de qualquer vegetação.

           

 Acontece que passados mais de seis meses do corte, começam a crescer os infestantes que já cobrem uma mancha significativa do espaço intervencionado e que se não for levada  a cabo uma intervençãopara evitar a sua proliferação, certamente que a situação possa vir a ficar incontrolável. Na altura foi avançado pela autarquia Afifense, que iria ser estudado em conjunto com a Câmara Municipal de Viana, uma forma de reflorestar o monte com arvores adequadas, falando-se mesmo em carvalhos e sobreiros.

                 

Acontece que até ao momento ainda não foi avançada qualquer acção que vise a plantação de novas arvores, até porque esta carece certamente de um estudo prévio para avaliar os locais onde  possam ser feitas as respectivas plantações. O monte está neste momento com uma significativa redução  de arvores de pequeno e médio porte, até porque  com as ultimas ventanias, foram derrubadas seis arvores de porte médio alto, já que haviam ficado sem protecção, em relação aos ventos de sul. A Junta de Freguesia, espera em colaboração com a Câmara avançar com um projecto que vise a reflorestação do monte, assim como ter em atenção à vertente arqueológica, já que existe uma estação arqueológica no monte de significativa importância. Nos últimos 15 anos,o monte viu reduzida em mais de  60 por cento a sua mancha florestal e tal situação teve efeitos negativos em termos de nidificação de aves, já que as pegas e os corvos, que habitualmente faziam ninhos em muitas arvores de maior porte, desapareceram para nunca mais serem vistos por aquelas bandas. Certamente que esta situação se terá reflectido em outras espécies, não só em aves, como em outros animais e mesmo na própria vegetação. Certamente que  a desertificação do monte em termos da vida animal, se deve ao desaparecimento da mancha vegetal, ao longo dos últimos, 15 a 20 anos, em que o monte se viu reduzido na sua mancha arbórea. È de salientar que em tempos o monte era local onde pegas, corvos e outras aves de menor dimensão faziam os seus ninhos e eram vistas  com frequência, pois encontravam aqui todas as condições  para o seu habitat natural, certamente que as construções em redor e o corte das arvores, terão sido as causas para que estas espécies abandonassem este local, bem como muitas aves nocturnas.

                  

Eram também diversificadas as arvores que  existiam no monte há 20 anos a esta parte, onde se contabilizavam, sobreiros, carvalhos, pinheiros, pinheiros mansos,os dois primeiros, desapareceram por completo, uns foram cortados,outros secaram e deram lugar a eucaliptos,mimosas e austral ias. Em tempos e quando a reflorestação do monte, em que o Afifense Tomas Pinto foi o grande impulsionador,foram plantados pinheiros, carvalhos e sobreiros, mas destes, apenas hoje existem os pinheiros mansos dos cabeços, já que ninguém lhe continuou a obra. Agora seria bom que a reflorestação do monte fosse vista  como prioritária por parte das entidades oficiais, para que este miradouro por excelência sobre a freguesia, voltasse a ter a beleza e as sombras que em outros tempos conheceu e era designado como local privilegiado e muito procurado por gentes de Viana.

30 de Outubro de 2010

Afife Noticias Informação

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:40



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTADOR

estatisticas gratis


geo-visitas




Favoritos