Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

 
C/ Conhecimento aos Grupos Parlamentares na A.R.

COMUNICADO DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO PRÉDIO COUTINHO

Andaram mais de 5 anos a esconder a realidade económico-financeira da VianaPolis, S.A, mas finalmente, começa a destapar-se o véu do descalabro financeiro que representa a teimosia de um autarca.

Desde o inicio da intervenção da VianaPolis, S.A, a Comissão de Moradores, tem publica e insistentemente alertado para o facto de que a intervenção  em causa é um buraco financeiro.

E, pelos vistos a Comissão de Moradores tinha razão.

Custou, mas ao fim de mais de 5 anos, é finalmente assumido publicamente que a VianaPolis, S.A tem um buraco financeiro de mais de 19 milhões de euros.

Buraco esse que aumentará se a VianaPolis, S.A insistir no erro.

Nos tempos que correm e em que se exigem tantos sacrifícios aos Portugueses, ninguém compreende que se continue a gastar milhões de euros para demolir um edifício quando já se percebeu que essa teimosia já representa um buraco de mais de 19 milhões de euros.

Neste contexto e perante a situação económica do País é imperioso encerrar a VianaPolis, S.A, o que aliás já devia ter acontecido em 2006.

Os funcionários da Câmara de Viana do Castelo vão deixar de receber o subsídio de Natal e de Férias porque o Estado tem de pagar muitas facturas e buracos financeiros idênticos ao da VianaPolis, S.A,

mas o Presidente da Câmara de Viana do Castelo prefere insistir no erro e para isso prefere uma vez mais iludir os Vianenses e defender a continuidade da VianaPolis, S.A, ou seja, gastar mais uns milhões a satisfazer a teimosia de demolição do edifício.

A insistir no erro talvez para o ano, já nem haja condições para pagar os salários dos funcionários da Câmara de Viana do Castelo.

A Vellozo Ferreira e Associados, advogados dos moradores, afirmam que é falso que a solução de encerramento da VianaPolis, S.A seja uma solução cara ou sequer complicada.

A maioria dos expropriados que acordaram a venda das suas fracções à VianaPolis, S.A renunciaram ao direito de reversão, pelo que a VianaPolis, S.A pode facilmente vender ou arrendar as fracções de que é proprietária.

Sendo que, neste momento a Comissão de Moradores tem investidores potencialmente interessados em comprar as fracções de que a VianaPolis, S.A é proprietária no Edifício Coutinho.

E os expropriados que possam exercer o direito de reversão terão sempre que reembolsar a VianaPolis, S.A pelo mesmo valor  que receberam.

A venda das fracções de que a VianaPolis, S.A é proprietária no Edifício Coutinho, representaria um encaixe financeiro para a VianaPolis, S.A de 9 a 10 milhões de euros.

 E, com a venda dos lotes no parque da cidade, a VianaPolis,S.A, ficava em condições de pagar aquilo que deve.

Portanto, como dizemos desde inicio a VianaPolis, S.A deve encerrar com a maior urgência e, para tanto, a solução passa por vender os seus activos.

Viana do Castelo, 27 de Outubro de 2011

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub