Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





caminha

por afifenoticias, em 31.12.11
 
Pavilhões Municipais vão entrar em obras de requalificação.  Pavilhões Municipais vão entrar em obras de requalificação

As obras nos Pavilhões Municipais de Caminha e de Vila Praia de Âncora vão começar. A requalificação representa um investimento de 423.969,08€ e 450.299,94€ respectivamente, que vai ser co-financiado em 80% pelo FEDER.

Os Pavilhões Municipais de Caminha e de Vila Praia de Âncora têm servido o Município em diversas actividades, para além de albergarem uma enorme lista de actividades desportivas, servem também como palco de treino para alguns clubes do concelho e como palco de eventos culturais. Como eventos mais emblemáticos, recordamos o concerto de Mariza ou a 2ª fase do Campeonato Mundial de Andebol. Os edifícios estão ainda localizados na proximidade das escolas e servem de apoio às várias actividades dos Agrupamentos do concelho.

É importante garantir a continuidade da prática desportiva, com condições dignas para os estudantes que frequentam o pavilhão e para os atletas que usam as infra-estruturas desportivas. A prática de desporto é salutar e essencial para todas as idades. Por isso, o Município de Caminha candidatou os projectos e conseguiu garantias de financiamento através do Programa Operacional Regional do Norte, para que o investimento da parte da Autarquia fosse o menor possível, mas de forma a conseguir efectuar as obras que ambos os pavilhões necessitam.

No que concerne ao Pavilhão Municipal de Caminha, as obras vão sobretudo corrigir problemas de infiltrações e outros problemas que impossibilitam o uso seguro do pavilhão. Relativamente ao Pavilhão Municipal de Vila Praia de Âncora, os trabalhos vão ser de requalificação, mas também de ampliação.

Ambas as candidaturas foram apresentadas e aprovadas pelo Eixo prioritário III - Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial, do Programa Operacional ON.2 - O Novo Norte (Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013 (QREN)), no âmbito dos "Equipamentos para a Coesão Local", e que se integram no objectivo específico "Qualificação dos serviços Colectivos Territoriais de Proximidade", e são co-financiadas em 80%, do valor elegível, pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), sendo a restante quantia suportada pela Autarquia.

 
Caminha prepara-se para a passagem de ano.Caminha prepara-se para a passagem de ano

Para os caminhenses é difícil dispensar a tradicional passagem de ano. Desde novos, os que por cá nascem estão habituados a receber os novos anos ao som das doze badaladas da emblemática Torre do Relógio.

O Terreiro em Caminha, que é como é chamada a Praça Conselheiro Silva Torres, concentra milhares de pessoas. Festeja-se o novo ano, dão-se abraços, pedem-se desejos, contempla-se o fogo de artifício que é presença habitual na festa. Depois, há música para começar o ano no melhor ritmo.

Para quem quiser animação pela noite dentro, a vila é conhecida pela Rua Direita, onde vários bares assumem alternativas variadas, capazes de responder às mais diversas expectativas.

Esta é a rota habitual dos que cá moram, mas não só. Desde cedo também que os caminhenses se habituaram a ser bons anfitriões. Os familiares e amigos sabem onde é a melhor passagem de ano. É em Caminha, pois claro.

Há ainda os que vieram uma vez à descoberta, e nunca mais deixaram de vir. Sejam grupos de amigos mais jovens, sejam vários casais, sejam famílias inteiras, a passagem do ano em Caminha é transversal e estão todos convidados.

O Município de Caminha investiu cerca de 6500€ na organização do evento, reduzindo cerca de 4000€ em relação ao ano anterior. "Uma poupança que não vai afectar a dimensão da festa", garante o vereador com o pelouro da Cultura, Paulo Pinto Pereira.

-

Hortas urbanas – Quinta da Barrosa vão beneficiar mais 17 famílias.Câmara está a ampliar as Hortas Urbanas – Quinta da Barrosa

 Câmara Municipal de Caminha está a ampliar as hortas urbanas - Quinta da Barrosa. Os funcionários do Município estão a preparar mais 17 parcelas. No início do ano, a Quinta da Barrosa somará 37 espaços para a produção agrícola familiar.

Tendo em conta que a procura destes espaços tem sido muita, o executivo camarário decidiu avançar com a ampliação das hortas urbanas, com vista a ajudar ainda mais munícipes nesta fase de dificuldades económicas. Numa primeira fase, a Câmara criou 20 parcelas que foram ocupadas rapidamente, e agora vai atribuir mais 17, que serão atribuídas dando prioridade às famílias mais carenciadas.

Para que as hortas fiquem prontas o mais rapidamente possível, os funcionários da Autarquia estão a ultimar os preparativos para que mais 17 munícipes possam ter uma horta urbana a título gratuito. Dos trabalhos fazem parte a preparação, vedação, delimitação e demarcação das parcelas. Tudo aponta para que no início de 2012 esteja tudo a postos para que estas 17 parcelas sejam entregues aos futuros "proprietários".

Para o executivo camarário este projecto está a ultrapassar todas as expectativas e a cumprir todos os propósitos para os quais foi criado. "A procura destas terras é muita e os pequenos agricultores estão satisfeitos com os resultados que têm obtido", declara Flamiano Martins, vereador do Ambiente.

Recorda-se que o Município criou o projecto das Hortas Urbanas - Quinta da Barrosa como forma de complementar o rendimento das famílias caminhenses, nomeadamente aquelas que não possuem terras agrícolas, através da atribuição gratuita de uma parcela de terreno, para fins agrícolas.

.

O Município vai reduzir a factura energética.O Município vai reduzir a factura energética

Caminha quer reduzir a factura de iluminação pública do Município. Para isso, estão a ser feitas intervenções nas infra-estruturas para que, no final do ano, o processo seja implementado. O objectivo é racionalizar a energia e minimizar o impacto destas reduções na qualidade de vida dos munícipes.

Desde o início do ano que o Município solicitou à EDP a racionalização dos custos. Na base desta decisão estão os novos tarifários de preços bem como o aumento do IVA para 23%. Assim, desde Outubro que têm sido realizados testes na iluminação pública. Por esta razão, é natural que nas zonas Vila Praia de Âncora, Moledo, Cristelo, Vilarelho e Caminha tenham sido notadas alterações pontuais. Durante o período de tempo necessário para a execução dos trabalhos podem ser notadas alterações no serviço, como por exemplo apagões momentâneos ou circuitos ligados durante o dia.

Depois de o processo estar concluído, a redução acontecerá a partir das 21h30 nas freguesias de Vila Praia de Âncora, Moledo e Caminha. As luzes não serão apagadas, apenas a potência da luz vai ser reduzida, de forma a assegurar a manutenção da segurança pública no concelho.

A redução de potência será de dois terços mais concretamente nos locais: Parque 25 de Abril e EN13 na Marginal em Caminha, Parque Ramos Pereira e EN13 entre rotundas em Vila Praia de Âncora, e Ecovia de Moledo a Vila Praia de Âncora. A potência vai ainda ser reduzida nas EN13, EN301 e EN305 entre aglomerados populacionais, de forma a manter iluminadas as áreas em que existam habitações e onde existam intersecções com outras estradas.

.

Câmara já começou obra de saneamento na zona Sul de Vila Praia de Âncora, Vile e Riba de Âncora.Câmara já começou obra de saneamento na zona Sul de Vila Praia de Âncora, Vile e Riba de Âncora

Um dos objectivos do executivo camarário tem sido dotar as freguesias do concelho de saneamento básico. Nesta área, a Câmara deu mais um passo em frente. A empreitada "Rede de Saneamento da Zona Sul de Vila Praia de Âncora", que inclui as freguesias de Vila Praia de Âncora, Vile e Riba de Âncora, já começou.

Esta é uma obra estruturante ao nível das infra-estruturas básicas e necessárias ao bem-estar das populações das freguesias do Vale do Âncora e vai custar 2.074.818,44 euros. Trata-se de um investimento financiado em 80% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, sendo a restante quantia assegurada pelo Município.

Os trabalhos iniciaram na freguesia de Riba de Âncora e vão estender-se a Vile e a Vila Praia de Âncora já em Janeiro.

Esta obra resulta da candidatura submetida pela câmara e aprovada pela Comunidade Intermunicipal do Minho Lima, no âmbito do contrato de delegação de competências com subvenção global celebrado com a Autoridade de Gestão do O.N. 2, ao aviso de concurso no domínio "Ciclo Urbano da Água", do Eixo III - Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial, para a ampliação ou reforço das redes de saneamento e abastecimento de água.

É de salientar que o objectivo de dotar as freguesias do concelho de saneamento básico está a ser alcançado. O saneamento básico já chegou às freguesias de Venade, Vilarelho, Seixas e Lanhelas.

Encontra-se numa fase adiantada em Cristelo e está a chegar a Vilar de Mouros, a Vila Praia de Âncora, Vile e Riba de Âncora. E, ainda, vai estender-se à freguesia de Moledo. Para além destas empreitadas de grande envergadura, há outras menores, mas não menos importantes.

 Exemplos disso são as Ruas da Vista Alegre, dos Pardinheiros e da Rua do Pombal, em Vila Praia de Âncora; a Rua do Vale e Adjacentes, e Rua da Boalheira, em Seixas; a Rua Fonte da Pereirinha em Venade, entre muitas outras.

No total, o investimento em saneamento ultrapassa os 5 milhões de euros, o que significa um grande esforço financeiro para o Município e uma aposta na qualidade ambiental do Concelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTADOR

estatisticas gratis


geo-visitas




Favoritos