Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





scuts

por afifenoticias, em 29.09.12

 Naturalmente…Não às Portagens na A28              

 

O Movimento Naturalmente  Não às Portagens na A28, apresentou um comunicado em que mostra a sua posição,depois da entrevista  do secretario de estado das obras publicas, onde anunciou eliminar as isenções dasportagens na A 28 e que publicamos a seguir:

 

Caríssimos Vianenses e Alto Minhotos,

 

O  movimento Naturalmente…Não às Portagens na A28, após a entrevista do Sr. Secretário de Estado das Obras Públicas, na qual reafirma a intenção do Governo em:

a)      eliminar as isenções nas portagens e particularmente na A28, e

b)      considera que existe uma alternativa válida à A28 ( provavelmente em viagem virtual através do Google maps !!! )

 vem tornar público o seu repúdio por tal posição, pois esta vem aumentar e aprofundar a injustiça que se criou em torno da decisão de portajar  as ex-Scuts , como  é visível e sentido por todos, quer com os elevados custos ,quer com o desperdício de tempo gasto nas vias nacionais devido  ao aumento de tráfego; com a redução drástica da mobilidade; com uma drástica diminuição de visitantes ao nosso território,particularmente Espanhois e muito em particular ao Concelho de Viana do Castelo, onde a actividade económica tem sofrido uma redução muito forte e cujos índices de desenvolvimento são inferiores à maioria das regiões do País; com aumento do desemprego devido ao  encerramento de empresas. E, apesar de tudo isto as concessionárias tem garantia do Estado de um lucro de 15%, sem terem qualquer risco ! Um escândalo !!!

 Naturalmente que continuamos a reiterar os nossos princípios, isto é, a A28 não pode ser portajada, particularmente porque não tem qualquer alternativa. A  N13 não é de todo uma alternativa, como está comprovado. Assim gostaríamos de realçar:

A aplicação de portagens tem castigado e prejudicado este território de Viana do Castelo e todo o Alto Minho, pois,

 

  1. O custo, resultante das portagens, quer para os cidadãos, quer para as empresas é uma realidade, em muitos casos, incomportável. Não é admissível tanta discricionariedade, pois de Viana ao Porto, os Vianenses pagam 75 % dos custos para percorrerem os primeiros 35 Kms da A28 ( isto é 0.09€/ km), enquanto que da Póvoa do Varzim até ao Porto se paga 25 % ( isto é 0.03€/ km),
    1. Estes custos reflectem consequências  gravíssimas para  Viana do Castelo, pois o                      comércio local perdeu 49,5 %, a hotelaria 57 % do seu negócio,

 

 Há quadros técnicos, que se deslocavam de outros territórios, que já deixaram de dar o seu contributo nas empresas vianenses ( ex. médicos que deixaram o hospital de Viana do Castelo), devido aos elevados custos com deslocações,

 

 

  1. Continuamos a ser penalizados com a existência do pórtico colocado antes da saída para a zona Industrial do Neiva, prejudicando fortemente a mobilidade de todos aqueles que aí trabalham ou para aí se deslocam, pois 0.75€ por escassos 5 kms ( 0.15€ / km) é muito dinheiro ! Situação que poderia ser alterada, desde que houvesse  vontade politica e  empenho na defesa dos Vianenses por parte

da Autarquia ( Câmara e Ass. Municipal). Criando para isso uma postura de      transito que impedisse e impeça o transito de pesados na via, já municipalizada, entre  a rotunda de Mazarefes e a rotunda de Darque

 

 

  1. Apelamos , por isso, a todos os Srs. Deputados do Alto Minho e, particularmente, ao sr. Secretário e ex-autarca, Engº Daniel Campelo,que façam as diligencias necessárias para que este problema/ injustiça  seja corrigido, evitando dificuldades acrescidas para os cidadãos e empresas desta região, uma vez que a eliminação desta discriminação positiva, até então em vigor, vai penalizar os utilizadores diários em aproximadamente 60,00 €/ mês

 

  1. Por último deixamos uma reflexão sobre os custos directos e indirectos resultantes da existência das portagens, isto é,

i)                    O aumento de tráfego na ordem de 30 a 40 % nas estradas nacionais, origina maior tempo nas estradas, com a consequente perda de produtividade,

ii)                  Origina maiores gastos de combustíveis, logo mais custos com a importação dos combustíveis,

iii)                Origina maiores níveis de poluição, CO2,com a consequente necessidade de maiores compras de licenças de carbono,

iv)                Origina mais desgaste nas estradas nacionais, com o consequente aumento dos custos de manutenção (muitos deles suportados pelas Autarquias Locais )

 

Serão estes custos compensados pela receita obtida com as portagens ? Temos dúvidas, que são reforçadas com a constatação da diminuição de tráfego em todas as ex-scuts, particularmente na A28, que é na ordem de 35%

  

 

Com a aplicação das portagens na A28 a Norte de Viana do Castelo e na A27, fica a cidade completamente sitiada, pois fica condicionada com portagens a Norte, a Sul e a Este, deixando definitivamente de ter qualquer mobilidade, a menos que seja pelo mar!. Esta situação exige que todos os Autarcas do Alto Minho ( CIM ) se unam e defendam, intransigentemente, o direito à mobilidade que agora nos é retirado.

 

Por tudo isto continuamos a manifestar-nos contra esta injustiça e ataque aos cidadãos e empresas  deste território de Viana do Castelo e Alto Minho, continuando a considerar que as Autarquias tem a obrigação de defesa dos seus eleitores e cidadãos.

 

Movimento Naturalmente…NÃO às Portagens na A28

 

2012.09.25

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:37



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTADOR

estatisticas gratis


geo-visitas




Favoritos