Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

CHEIAS DO RIO DE AFIFE, LEVARAM MAIS UMA PARTE DA DUNA DO PRAIAL.  

         

    As cheias registadas no rio de Afife  nos últimos dias, vieram a contribuir para o desaparecimento significativo daquilo que restava da duna do praial,  já que apos o rompimento desta pelo rio há dois anos, não mais parou de se registar a sua diminuição.

Acontece que a foz do rio  teve um desvio para sul em cerca de 200 metros, facto que certamente muito terá a ver com a subida do nível do mar,  que veio a abrir um canal na duna e a partir daqui, as maresias e o elevado caudal do rio em tempos de cheias, veio a destruir a duna numa frente de mais de 150 metros.

Esta era uma duna sólida que separava o rio do praial, já que este tinha a sua foz a 200 metros a norte do seu curso normal e da sua atual saída para o oceano.

Só na última semana  o rio mudou  a sua trajetória por duas vezes, primeiramente com a subida das marés um pouco mais altas e depois com as cheias do rio, especialmente  na madrugada de quinta-feira, onde a força das águas veio a destruir a duna para norte da foz.

A LINHA A VERMELHO INDICA POR ONDE SE ENCONTRAVA A DUNA DO PRAIAL.

Para muitos a foz do rio em linha reta para o mar, é uma novidade e mesmo os mais velhos dizem nunca se lembrarem de tal, no entanto e para técnicos desta área, adiantam a possibilidade de já ter acontecido e adiantam que este pode ser   um caso cíclico e que futuramente o rio volte ao sua curso habitual.

No entanto fomos informados que há mais de 50 anos e uma vez que no curso do rio o fado atolava quando ia beber, a junta obrigou os habitantes a darem um  dia de trabalho para fazer uma abertura na duna, para que o rio em vez de fazer a curva para norte, saísse diretamente para o mar, ni entanto na altura a natureza viria a rejeitar essa pretensão e pouco tempo depois, o rio voltou a correr para norte, para desaguar junto das Pedras do Rio, como dizem sempre ter acontecido.

A linha a vermelho indica por onde se situava a duna, a linha verde, por onde passava o rio no seu curso normal.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub