Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




SARRAÇÃO DA VELHA, NO DIA 27

por afifenoticias, em 23.03.19

DIA 27 SARRAÇÃO DA VELHA, É NA QUARTA FEIRA.

DSC01482.JPG

A "SARRAÇÃO DA VELHA" de Afife, acontece na quarta feira dia 27, com o cortejo a sair por volta das 9 e meia da noite do Lugar do Cruzeiro, para percorrer alguns caminhos da freguesia e depois tudo termina, já no Lugar do Cruzeiro , onde a Velha é colocada em cima da centenária Mesa de Pedra do Cruzeiro, para ser lido o testamento, seguindo-se a queima da Velha. A construção do boneco que simboliza a velha, é confecionado pelos utentes do Centro de Dia de Afife, tal como tem acontecido nos últimos anos e esta é uma forma de também envolver os seniores, na tradição. Esta é a tradição mais antiga e que se mantém viva na freguesia, tem o acompanhamento dos triquelitraques, que tocam durante o percurso, a Marcha, o Sarra e o Esgalha. Na altura em que a Velha é queimada, o toque a ouvir, é o Sarra, finalizando num longo despique entre tocadores. Em tempos, a afluência de Afifenses era maciça, pois ninguém queria perder a tradição e era rara a casa que não tivesse pelo menos um triquelitraque, que fora da altura da tradição, era colocado no cimo das chaminés, para que as madeiras fossem conservadas pelo fumo e para que o seu som no ano seguinte fosse ainda o melhor. O triquelitraque era feito com uma tábua de pinho e os macicos, eram de bucho, por ser um tipo de madeira mais rijo, que permitia um batimento mais forte e ruidoso. Outro instrumento que acompanhava a tradição, era o corno, um corno de vaca, que soprado de uma maneira especial especial, produzia um som que era ouvido a longas distancias. Na freguesia, este instrumento era utilizado, quando se constava que a mulher traia o marido e então durante a noite, tocava-se o corno, próximo da residência do visado, num anunciar que ali se passava uma situação de infidelidade, o que no dia seguinte era tem forte de conversa na freguesia. Quanto ao triquelitraque, este apenas era utilizado no período da tradição. O ressurgimento da Sarração da Velha em Afife, há cerca de 45 a 50 anos, fica em muito a dever-se a uma Afifense, já falecida e que viveu a portas meias com a casa do tio Xico do Pinheiro, a Lila do Lima, que era uma acérrima defensora e participante da tradição e muito incentivou a juventude daquele tempo, ara o ressurgimento da Sarração. Outro dos grandes colaboradores da tradição, era o Albino do Pinheiro, carpinteiro que sempre que lhe era pedido para fazer o boneco, estava sempre pronto. Este dava a listagem dos paus que precisava e então lá iam os rapazes ao monte, para os lados da Cividade, para cortar os  paus de eucalipto, pois na altura ainda não haviam as australias. Em tempos era o espaço envolvente ao Lugar da Cabriteira, onde  se fazia e organizava a tradição, como a casa do Tio Xico do Pinheiro, do Albino, da casa da Utelinda, do Domingos Fontainhas entre outros. A Velha era queimada nas traseiras do antigo edifício da Casa do Povo, antiga Recreativa, depois passou para o Largo do Cruzeiro, onde em tempos também se realizava a tradição. Quase sempre a tradição era acompanhada a certa distancia pelo regedor, para qualquer situação a que tivesse que vir a intervir, no entanto a tradição nunca causou problemas maiores e havia uma certa tolerância a algumas situações que eram vividas. No entanto aconteceram algumas situações de certo conflito que geraram certas agressões entre dois organizadores, que relataremos em próximas noticias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:22


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTADOR

estatisticas gratis


geo-visitas




Favoritos