Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

VEIGA DE AFIFE, QUAL O FUTURO.               

17969790_Zt3Tu.jpg

O povo costuma dizer que não há fumo sem fogo e quando se ventila sobre o futuro das vacarias, vem nos à ideia que estas podem ter os dias contados e a veiga poderá deixar de ter a atual utilização para as varias sementeiras. Agora perguntamos nós, o que pode vir a seguir, pois fala-se que as vacarias vão ter que deixar as áreas urbanas das freguesias, mas também se fala que ninguém as quer na área das veigas, primeiro porque  estão próximas das praias e o turismo é uma atividade a captar, nem que seja só nos dois meses de verão. Também se diz que se as vacarias viessem a ser transferidas para a veiga, estas iriam ser um viveiro de moscas e cheiros, que iriam afastar os turistas. Sabe-se que brevemente vão ser tomadas medidas em relação as vacarias  e não temos duvidas que caso não sejam dadas alternativas aos produtores, estes verão certamente os seus postos de trabalho ameaçados e por arrastamento vão ter repercussões varias em outros campos. Em Afife  já se nota a paragem, ou semi-paragem de uma dessas unidades e reftete-se já na veiga, será que as terras vão ficar abandonadas, por falta de quem as trabalhe, esta pode ser uma realidade. Agora, em termos não oficiais foi avançada a hipótese das vacarias poderem ser instaladas na área do emparcelamento, mas parece que essa ideia não está fortemente  com pernas para andar. Assim sabe-se lá, para onde é que querem que as vacarias seja instaladas, no entanto ainda está bem patente na memoria de todos a situação da União Europeia ter no setor das pescas financiado o abate de embarcações de pesca, muitas delas com todas as condições para continuarem a operar. Isto atirou os pescadores para o desemprego e tiveram que resolver as suas vidas com embarcações em pior estado que aquelas que abateram. Assim espera-se que não estejam por aí a planear uma situação  idêntica para simplesmente acabar com as vacarias,porque se assim acontecer, não temos duvidas que em vez de uma,  vamos passar a ter duas florestas e não serão certamente de arvores autóctones, mas sim de infestantes, como é o caso das australias e mimosas, que já vão proliferando por tudo quanto é sitio

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub