Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

FOI COLOCADA UMA REPLICA, DO CRUZEIRO DO VALE.

DSC03692.JPG

O Cruzeiro do Vale, era um antigo Cruzeiro situado no marco de divisão de freguesias e de concelhos, já que divide os limites territoriais das freguesias de Afife com Ancora e dos concelhos de Viana, com Caminha, no entanto e ao que o povo recorda, este havia sido derrubado por madeireiros, que por ali procediam ao corte de arvores e posteriormente foi roubado. Nesta altura apenas existia o seu pilar, porque a Cruz, já havia sido roubada há mais de três décadas e na altura o NAIAA havia tomado posição, referente a este roubo assim como o das Alminhas do Carvalho, que faziam a divisão de Afife com Carreço. Agora e por iniciativa da junta de freguesia de Ancora, foi colocada uma replica deste Cruzeiro, tal como anteriormente esta junta já o havia feito com o Cruzeiro da Matança, igualmente em limites de freguesias. O trabalho foi executado a pedido da junta de Ancora, pelo pedreiro, José Manuel Simões, residente em Ancora, trabalho este que durou três dias, com a ajuda de um sobrinho e que foi efetuado gratuitamente, tal como o há havia feito, com a replica do cruzeiro da Matança. É de louvar este trabalho em defesa e recuperação do património cultural, que a todos pertence, porque estas eram situações que com o passar dos tempos, certamente que iriam cair no esquecimento e perder-se-ia a sua importância e significado. De realçar que por vezes o patrimonio cultural é alvo de atos condenaveis de vandalismo, porque ali perto foi tambem destruido o Cruzeiro de S. João, este que era o local de partida dos antigos Clamores de Cabanas. Neste, a sua recuperação foi feita pelo Afifense Tomas Poço, que conseguiu encontrar os pedaços da Cruz, derrubada e com produtos quimicos conseguiu proceder à colagem, o que tem resistido há mais de  quase duas decadas.

DSC03694.JPG

Na base e tal como acontece no do Cruzeiro da Matança, aparece uma Cruz que marca a divisão e a data de 1776, altura em que se reavivaram os limites de freguesias e neste caso de concelhos,

DSC03696.JPG

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub