Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

resize_imagem.jpg

 

O  Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora está, de novo ao serviço da cultura, dos ancorenses, de Vila Praia de Âncora e este fim de semana, vai ser exibido um documentário sobre os pescadores que andaram na pesca do bacalhau na Terra Nova intitulado “A Um Mar de Distância”, de Pedro Magano. Este é um tema muito querido para a comunidade piscatória do Vale do Âncora. Sobre esta escolha, Miguel Alves realçou: “é assim que vamos abrir este cinema, é assim que vamos montar todos os próximos tempos aqui no Cineteatro de Vila Praia de Âncora numa forte aposta cultural, que muitas vezes não é compreendida, mas é exatamente na valorização da nossa história que nós temos a perspetiva do nosso futuro”. O documentário será exibido nos dias 14 e 15 de janeiro e a sessão do dia 14, contará com a presença dos argumentistas, Abel Coentrão e Pedro Magano, bem como de um dos intervenientes no documentário, Celestino Ribeiro. A entrada é gratuita.


Sobre o filme “A Um Mar de Distância Filme”, Miguel Alves realça que se trata de um documentário que contou com o apoio do Município. “É a história de um ancorense, de muitos ancorenses que andaram na pesca do bacalhau na Terra Nova e, em grande parte, a vida daqueles ancorenses que lá estiveram também em muito sofrimento, em sacrifício pelas suas famílias”, disse.


Sobre o filme lê-se: “Ninguém sabe quantos portugueses morreram na Pesca do Bacalhau durante o Estado Novo. Sepultados no mar, ou em terras longínquas, como a Terra Nova ou a Gronelândia, esses homens foram deixados para trás, esquecidos pelo país que glorificava, durante a Ditadura, o papel deles no Regresso de Portugal ao Mar. Mas em 1966, um realizador canadiano filmava “The White Ship”, um documentário que nos mostra o funeral de um pescador português, vítima de uma tempestade, e que ficou sepultado em St. John ’s, no Canadá. Do destino de muitos pescadores pouco ou nada sabemos. Mas no caso de Dionísio Esteves, esse filme fixou para sempre uma memória do seu local de sepultura, permitindo que agora, em 2015, o seu túmulo se transformasse num memorial que glorifica a todos os pescadores portugueses que lá jazem. Contar as suas histórias, retirá-las do anonimato, é a nossa forma de os resgatarmos de volta a casa”.


O argumento é de Abel Coentrão e Pedro Magano; a edição e direção de fotografia é de Pedro Magano; a música é de Vitor Peixeiro e João Lima; a correção de cor de Manuel Pinto Barros; a pós-produção de som e mistura são de Pedro Adamastor; o operador de gimbal e drone é de Sílvio Rocha; a fotografia de cena é de Helena Flores; a produção de Liliana S. Lasprilla e a realização de Pedro Magano.
Mais informações em http://aummardedistancia.com/pt/filme/a-um-mar-de-distancia//

“Os filmes serão os mais atuais possíveis, recuperando, assim, a sua tradição em conjunto com os bombeiros, com as pessoas, com Vila Praia de Âncora”


O cinema vai ser uma das apostas do Cineteatro. Miguel Alves sublinha: “os filmes serão os mais atuais possíveis, recuperando, assim, a sua tradição em conjunto com os bombeiros, com as pessoas, com Vila Praia de Âncora”. Em janeiro, estará em exibição “Sleepless: Nos limites da Lei”, de Baran bo Odar, 2017 e em fevereiro “Aqui Há Gato”, de Barry Sonnenfeld, 2017 e “50 Sombras Mais Escuras”, James Foley, 2017. Ao sábado, as sessões de cinema terão lugar pelas 21H30 e ao domingo às 15H00. O preço do bilhete é de 3€ e estão disponíveis para venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora, na sede dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e, nos dias de exibição, no Cineteatro.


No último fim de semana de janeiro, dias 28 e 29, será exibido o filme “Sleepless: Nos limites da Lei”, de Baran bo Odar, 2017, EUA (M/12). Na sinopse deste filme lê-se “Um polícia com ligações ao submundo do crime procura o filho sequestrado por um grupo de contrabandistas enquanto tenta escapar à perseguição de um agente dos Assuntos Internos.” Trata-se de um remake do filme francês "La Nuit Blanche", de 2011.
Em fevereiro, nos dias 11 e 12, será exibido o filme “Aqui Há Gato”, de Barry Sonnenfeld, 2017, França/China (M/12). Quanto à sinopse do filme, adiantamos: “Tom Brand (Kevin Spacey) é um bilionário viciado no trabalho, com um estilo de vida que o afastou da família, da sua bela mulher Lara (Jennifer Garner) e da sua adorável filha Rebeca (Malina Weisman). Quando se aproxima a data do aniversário de Rebeca ela faz o mesmo pedido de todos os anos: um gato. Tom detesta gatos, mas não pensou em alternativas e está sem tempo. O GPS leva-o até uma loja de animais mística, recheada de gatos estranhos e exóticos, onde o excêntrico proprietário Felix Perkins (Christopher Walken) lhe apresenta um gato majestoso chamado Sr. Patas Peludas. A caminho da festa de aniversário, Tom tem um acidente terrível. Quando recupera a consciência percebe que ficou preso no corpo do gato. Adotado pela própria família, começa a experiência de aprendizagem do que é a vida de um animal doméstico. Para ter alguma esperança de regressar à sua família, Tom terá de perceber porque foi colocado nesta situação peculiar e percorrer o longo caminho para merecer a sua existência humana de volta.”


Fevereiro fecha com o filme “50 Sombras Mais Escuras”, James Foley, 2017, EUA (M/17+). Trata-se do “segundo capítulo da trilogia segue o aprofundar da relação entre a estudante Anastasia Steele e o jovem milionário Christian Grey. Quando Christian Grey tenta seduzir novamente a agora mais cautelosa Ana Steele, ela exige um novo acordo antes de lhe dar outra oportunidade. À medida que os dois começam a construir uma nova relação e a encontrar estabilidade, figuras sombrias do passado de Christian começam a rodear o casal, determinadas a destruir as suas esperanças num futuro juntos.” Este filme será exibido nos dias 25 e 26 de fevereiro

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub