Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

VÃO COMEÇAR AS OBRAS DO POLIS, NO PARQUE DA PRAIA DO CARACOL. 

    

   Na semana que vai entrar, vão começar os preparativos para o arranque da obra de requalificação do parque da praia do Caracol, que passa pela ampliação do parque de estacionamento, que vai crescer para sul, ou seja vai ocupar uma área muito próxima do espaço onde existiu o antigo bar da praia.  Toda esta requalificação tem que estar concluída antes de junho do próximo ano, no entanto há outros trabalhos que ainda não vão avançar, como é o caso da construção de  um restaurante, bar entre outros previstos para esta praia. Estas obras eram para ter avançado anteriormente, até porque se adiantava que estariam concluídas antes da abertura da presente época balnear, só que tal não se veio a verificar. Alem do parque de estacionamento estão previstos outros trabalhos como a frente marítima, passadiços e acessos ao areal. Estão igualmente previstos trabalhos de requalificação para as outras praias da freguesia, respetivamente, Ínsua e Arda, onde se adianta que estas, terão o seu inicio marcado para setembro e igualmente terão que estar concluídas antes de junho do próximo ano, porque nessa altura finaliza o programa Polis do Litoral.

As obras vão começar com dimensão acrescida, logo que finalize a presente epoca balnear,no entanto vão já acontecendo trabalhos que não venham a interferir com acessos principais  as praias.

------------------------------------------

na proxima edição vamos mostrar o projeto destes trabalhos, só o não fazemos no presente, por falta de espaço.

Áreas a intervencionar no imediato

 --------------------------------------------------------------

Agora deixamos no ar a opinião daquilo que ali vai ser feito, sem duvida que a requalificação desta e de outras praias é sempre bem vinda, até porque as praias da freguesia tem  qualidade superior, são das mais, senão as mais  frequentadas do distrito e carecem de estruturas de apoio, como um restaurante e bar pelo menos. Agora acontece que este pode ser um projeto que enferme nesta altura de alguma falta de atualização, porque este nem sequer é recente e desde que foi feito, muita coisa já aconteceu e que nos dá a ideia que deveria ser reapreciado por técnicos e pessoas ligadas  ao mar,  à orla marítima e porque não ouvir a opinião das pessoas mais antigas da freguesia, para se poder formar um paralelo entre o passado, presente e o futuro  de toda a área litoral. Senão vejamos, o ano passado quem quisesse ir à praia e vamos tomar referencia o primeiro acesso à praia a norte do antigo restaurante ali existente, descíamos o acesso do passadiço e tínhamos então pelo menos  em altura de maré, 10 a 15 metros de areal. Este ano em altura de maré, como se podia comprovar esta semana, as ondas só não subiam ao acesso do passadiço, porque se criou uma barreira de areia, que deixou o acesso numa plataforma superior.

Agora vem aí as mares vivas de agosto e depois vem certamente as maresias de inverno e tudo aponta para  que o mar venha a subir mais que aquilo que aconteceu já no inicio deste ano e o que poderá acontecer, é que as obras que ali vão ser feitas, possam, mais tarde ou mais cedo, vir a ser destruídas pelo mar. Ora seria certamente mais seguro recuar mais da frente de mar e certamente que por causas naturais até se possa formar uma proteção ao avanço do mar, porque o que se passa neste momento nesta praia, com o encurtecer desta e o perder o seu areal, nem sequer é coisa nova, porque  talvez há alguns séculos atrás, a situação já se verificou e comprova-se pelo aparecimento agora, de velhas camboas, que ninguém dos mais antigos tem memoria da sua existência.

Por aquilo que ouvimos de varias pessoas ligadas ao mar e conhecedoras das modificações da costa, este avanço do mar vai continuar, porque foram criadas formas de aceleração das ondas em tempos de maresia, pois desapareceu a duna a sul da antiga foz do rio, só esta situação já fez as aguas do mar chegarem à ponte do Fial, que dista talvez mais de 500 metros da linha do mar em alturas normais.

Agora, será desperdiçar verbas publicas, se foi deito um trabalho, que mais cedo ou mais tarde a força do mar venha a destruir, ou será que depois se vai criar um novo amontoado de pedras para proteger  os melhoramentos ali a  realizar. No entanto ninguém mais ligado ao mar tem duvidas, que se não tivessem sido colocadas todas aquelas pedras para então proteger o antigo bar da praia e o restaurante ainda ali existente, o mar teria destruído ambos e certamente  até a duna já teria desaparecido.

Agora vamos aguardar para que todos estejam enganados e que o avanço do mar não se venha a registar a partir de onde este inverno chegou e que as obras agora a iniciar sejam concluídas dentro dos prazos previstos e que as pessoas venham a usufruir desses melhoramentos durante muitos anos.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub