Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

AFIFE DIGIT@L jornal on-line de Afife

NOTICIAS LOCAIS E REGIONAIS ACTUALIZADAS SEMANALMENTE AOS SÁBADOS ÀS 21h30 ........ e-mail: afifenoticias@sapo.pt

SARRAÇÃO DA VELHA DE AFIFE

AFIFE VAISARRAR A VELHA NA QUARTA FEIRA.

velha saida.JPG

A "Sarração da Velha" de Afife, é só a mais antiga tradição da freguesia e que se mantém viva e por ser uma tradição secular, cabe acima de tudo aos organizadores, o cuidado de manter as suas características tradicionais, para não se cair numa qualquer inverdade que possa enganar de futuro as gerações vindouras. Porque é importante mostrar aos de agora e aos que vem, de como era na realidade esta tradição original da freguesia. No entanto é bom referir que a tradição não é só o dia em que o cortejo com a velha sai aos caminhos, mas sim o inicio da tradição que começa logo na noite da quarta feira de Cinzas, onde os rapazes ao anoitecer saem com os seus triquelitraques, para dar a volta , neste caso na parte norte da freguesia e com o Sarra, a Marcha e o Esgalha, vão assim anunciando a tradição. Durante este período e depois do tocar dos triquelitraques, era habitual o grupo organizador proceder à construção do boneco, que vai representar a velha. Assim era necessário procurar varas, que normalmente eram conseguidas, ou no Monte de Santo António, ou na Cividade ou Cabanas, estas serviam para a feitura da padiola, onde era colocada a efígie da Velha. Depois e para fazer o boneco, era necessário conseguir, ou salgueiros, que eram colhidos na Rocha, ou nas faces do rio, ou vimes, caso o ano fosse de feição para o seu crescimento. Era então moldado o corpo, com vimes, ou salgueiros e depois era colado o papel colorido, este colado com farinha triga, amolecida em agua. A cabeça era feita com uma chila e com uma vela no seu interior. Normalmente o boneco era de confeção tosca e normalmente o boneco calçava botas de borracha, ou de madeira, como do mato. Era assim que acontecia na velha de Afife e dizemos de Afife, porque a certa altura apareceu a velha de Gateira, construida pela familia dos Cachenos, que era feita sempre com muita arte e imaginação, como que de obra de arte se tratasse. Assim para esta quarta feira, o cortejo sai à rua a partir do Largo do Cruzeiro, acontecendo a queima e a leitura do testamento, em cima da não menos centenária mesa do Cruzeiro. Assim todos estão convidados a participar nesta tradição secular da freguesia de Afife.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

CONTADOR

Contador Gratis

Favoritos

Links

.

  • .

.

  • .

.

  • .
  • .

.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

on line


contador de visitas